A NOVA LEI NA PRÁTICA

PRESENCIAL E ONLINE

2, 3 e 4

de outubro de 2024

Como ganhar licitações eletrônicas?

como ganhar licitações eletrônicas

Com o advento da Nova Lei de Licitações – Lei nº 14.133/2021 – o pregão eletrônico vira a regra. 

Assim, participar de pregões eletrônicos pode ser uma excelente oportunidade para empresas que desejam vender produtos ou serviços para órgãos públicos. 

E se você quer ter sucesso nessas licitações, pode seguir algumas estratégias.

Fica aqui comigo, pois hoje vou falar sobre:

  • Como funcionam os pregões eletrônicos?
  • Como conseguir ganhar uma licitação?
  • Principais diferenças entre pregão eletrônico e presencial
  • E muito mais…

Resumo esquemático para quem tem pressa

Pregões Eletrônicos: Estratégias para o Sucesso
- Com a Nova Lei de Licitações (Lei nº 14.133/2021), o pregão eletrônico é estabelecido como regra.
- Participar de pregões eletrônicos é uma ótima oportunidade para empresas venderem para órgãos públicos.
- Estratégias são essenciais para obter sucesso em licitações.

Funcionamento dos Pregões Eletrônicos
- Pregões eletrônicos são licitações virtuais para fornecer bens e serviços a órgãos públicos.
- Realizados em plataformas eletrônicas específicas.
- Objetivos: transparência, agilidade e ampliação da competitividade nas compras governamentais.

Dicas para Vencer Licitações em Pregões Eletrônicos
- Leia o edital: Compreenda todas as regras e requisitos antes de participar.
- Preparação antecipada: Planeje detalhadamente, reúna documentação e prepare proposta competitiva.
- Conheça a concorrência: Pesquise concorrentes para estratégias de diferenciação.
- Atenção aos lances: Seja estratégico nos lances, buscando equilíbrio entre competitividade e lucratividade.
- Transparência: Cumpra as exigências do edital e seja transparente e honesto nas informações.
- Tecnologia: Utilize ferramentas de automação para otimizar preparação e participação.
- Aprendizado contínuo: Avalie experiências anteriores para aprimorar futuras participações.

Diferenças entre Pregão Eletrônico e Presencial

- Procedimento: Eletrônico ocorre em plataforma virtual, presencial acontece fisicamente em um local.
- Tempo: Eletrônico tende a ser mais rápido devido aos benefícios da plataforma.
- Competitividade: Ambos promovem competição, mas de formas diferentes.
- Transparência: Ambos visam transparência, com vantagens específicas para cada formato.

Cadastre-se no ConLicitação

Como funcionam os pregões eletrônicos?

Os pregões eletrônicos são uma modalidade de licitação realizada de forma virtual, na qual empresas concorrem para fornecer bens ou serviços a órgãos públicos, como prefeituras, governos estaduais, empresas estatais e outros entes da administração pública. Essa modalidade foi instituída no Brasil pela Lei nº 10.520/2002 e regulamentada pelo Decreto nº 5.450/2005. E agora com a Nova Lei, conforme dito acima, será a regra. 

Nesse tipo de licitação, as propostas e lances são apresentados e negociados em ambiente virtual, por meio de plataformas eletrônicas específicas de pregão. Os principais objetivos dos pregões eletrônicos são garantir maior transparência, agilidade e ampliar a competitividade nas compras governamentais.

Como conseguir ganhar uma licitação?

Para ganhar licitações e se destacar em pregões eletrônicos, é preciso adotar estratégias eficazes. 

Aqui estão algumas dicas para se sobressair: 

Leia cuidadosamente o edital 

Analise minuciosamente o edital para entender todas as regras, requisitos e critérios de avaliação. Certifique-se de que sua empresa atende a todas as exigências antes de participar.

Prepare-se antecipadamente

Antes do início do pregão, realize um planejamento detalhado. Organize sua equipe, reúna toda a documentação necessária e esteja preparado para apresentar uma proposta competitiva.

Conheça a concorrência

Pesquise sobre as outras empresas que participarão do pregão. Identifique seus pontos fortes e fracos para desenvolver uma estratégia de diferenciação.

Esteja atento aos lances

Durante a fase de lances, fique atento às movimentações dos concorrentes. Seja estratégico ao fazer seus lances, buscando um equilíbrio entre a competitividade e a lucratividade.

Seja transparente

Cumpra todas as exigências do edital, seja transparente e honesto nas informações apresentadas.

Invista em tecnologia

Utilize ferramentas de automação e tecnologia para otimizar o processo de preparação e participação nos pregões eletrônicos.

Aprenda com as experiências anteriores

Avalie suas participações em pregões eletrônicos anteriores, identifique pontos de melhoria e aplique essas lições para futuras licitações.

Lembre-se de que o sucesso em pregões eletrônicos não acontece da noite para o dia. É fundamental investir tempo e esforço na preparação e aprimorar continuamente suas estratégias para aumentar suas chances de se destacar e conquistar contratos com órgãos públicos.

Principais diferenças entre pregão eletrônico e presencial

A diferença fundamental entre o pregão presencial e o pregão eletrônico está na forma como são realizados, sendo o primeiro de maneira física, em um local determinado, e o segundo por meio de uma plataforma eletrônica na internet. Abaixo estão as principais diferenças entre essas duas modalidades:

  • Procedimento: No pregão presencial, os licitantes se reúnem em um local físico determinado, onde ocorrem as fases de credenciamento, recebimento e abertura de propostas, lances verbais, negociações e habilitação. Já no pregão eletrônico, todo o procedimento ocorre online, por meio de uma plataforma eletrônica de licitações.
  • Acesso: No pregão presencial, os licitantes devem comparecer pessoalmente ao local da sessão para participar do processo. No pregão eletrônico, os licitantes podem acessar a plataforma eletrônica de qualquer lugar com acesso à internet, permitindo a participação remota e eliminando a necessidade de deslocamento físico.
  • Tempo: O pregão presencial pode levar mais tempo para ser concluído, já que a realização das etapas depende do tempo de duração da sessão e do processo de lances verbais. O pregão eletrônico tende a ser mais rápido, pois as fases são realizadas de forma automática pela plataforma, com prazos definidos.
  • Competitividade: Ambas as modalidades têm o objetivo de promover a competição entre os licitantes. No pregão presencial, os licitantes podem acompanhar os lances dos concorrentes e ofertar novos valores em tempo real, estimulando a competição direta. No pregão eletrônico, os lances são feitos de forma eletrônica, e os licitantes podem acompanhar as melhores ofertas apresentadas, o que também incentiva a competitividade.
  • Transparência: Tanto o pregão presencial quanto o pregão eletrônico são modalidades que visam à transparência. No pregão presencial, os licitantes e demais participantes estão presentes fisicamente na sessão, o que proporciona maior visibilidade do processo. No pregão eletrônico, a plataforma eletrônica registra todas as etapas e permite o acompanhamento e registro de informações, garantindo a transparência do procedimento.
  • Documentação: No pregão presencial, os documentos físicos são apresentados e protocolados durante a sessão. No pregão eletrônico, a documentação é enviada de forma eletrônica, seguindo as exigências da plataforma utilizada.

Vale ressaltar que, embora existam diferenças na forma de realização, tanto o pregão presencial quanto o pregão eletrônico seguem as mesmas regras e princípios estabelecidos pela legislação brasileira de licitações. 

E como já disse anteriormente, a regra pela nova Lei de Licitações (art. 17, § 2º) é que o pregão seja eletrônico, entendimento que já era compartilhado pelos Tribunais de Contas. 

Ficou com alguma dúvida?

Fale conosco nos comentários!

Estamos sempre à disposição para ajudá-los. 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *