Alta demanda de licitações vigentes neste final de ano

“Final do ano chegou e as licitações só vão começar no ano que vem… É um absurdo!”

Era isso que aquele licitante dizia toda vez que chegava o último mês do ano. 

E enquanto o seu caixa estava diminuindo e as despesas no final do ano aumentando, o seu principal concorrente estava ampliando a equipe no mês de janeiro…

A história dos dois era muito parecida: estudaram na mesma escola, cursaram Engenharia Civil juntos, abriram a empresa na mesma época e tinham como principal cliente o governo.

Como a realidade de cada um poderia ser tão diferente?

Se aquele licitante não descobrisse logo qual era o segredo, a sua empresa poderia quebrar nos próximos meses!

Então, o licitante procurou pelo contato do seu colega de graduação, respirou fundo e no seu último pingo de coragem, enviou uma mensagem perguntando qual era a estratégia.

Aqueles minutos de espera pareciam horas!

E assim que a resposta chegou, o coração daquele licitante disparou. Leu imediatamente. Não acreditou. Não podia ser tão simples.

A principal estratégia do seu concorrente era orientar a equipe a procurar licitações também no final de dezembro! 

Todo esse tempo, ele acreditou na maior crença popular: “no final do ano não há licitação nem convocação”…

Foi como se descobrisse mais uma vez em dezembro… que o Papai Noel não existe!

O mercado de licitações em dezembro

Enquanto nas empresas estamos pegando mais leve no trabalho, entrando em ritmo de festa e até em recesso, os servidores públicos estão preocupados se o orçamento do ano seguinte vai ser menor.

Isso porque o orçamento dos órgãos públicos é calculado com base no gasto efetivo do ano anterior.

E como há a necessidade de usar o dinheiro que ainda não foi gasto, os órgãos acabam realizando mais licitações e convocando as empresas homologadas para assinar o contrato.

Inclusive, na semana passada, conversei com o Rodolfo Moura, do ConLicitação, e percebemos no Relatório de Vendas ao Governo deste ano que houve mais de 2 mil compras públicas por dia nos últimos meses de dezembro.

Este é um comportamento do mercado que tem acontecido há alguns anos, como pode ser visto no gráfico abaixo.

Fonte: Relatório de Vendas ao Governo 2023 ConLicitação

E já temos a informação que este mês terá um recorde de licitações! O Rodolfo Moura me informou que os nossos dados já demonstram que mais de 70 mil licitações acontecerão este mês.

Isso porque a Nova Lei de Licitações será a única legislação no mercado a partir do dia 30 de dezembro e os órgãos públicos têm o objetivo de manter os contratos de acordo com as antigas normas, que eles já conhecem e dominam.

Podemos concluir que existem duas principais causas para o aumento de licitações no final do ano: o uso da verba anual pelos órgãos e realizar os últimos contratos antes que a lei mude.

Tenha estratégias prontas para dezembro

Se o licitante do começo deste artigo conhecesse melhor essas características, poderia não estar enfrentando problemas com o caixa vazio…

Aproveitando para vender ao governo com menos concorrentes, já que muitas empresas entram em recesso no final do ano.

E como as compras públicas de dezembro costumam ter os prazos curtos, deixo uma dica essencial: é preciso ter a documentação organizada!

Aliás, você pode contar sempre com a gente para encontrar as melhores licitações e vender com mais segurança ao governo!

2 comentários em “Alta demanda de licitações vigentes neste final de ano”

  1. Avatar
    Amauri Dias da Silva

    Excelente matéria, gostaria de receber mais artigos deste tipo. Trabalho com licitações, como analista de licitações para as empresas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *