União viabiliza projeto do Anel Viário de Curitiba

Fernanda Deslandes

A assinatura do documento que libera a abertura de licitação para as obras do Anel Viário no Centro de Curitiba marcou a parceria entre o prefeito Luciano Ducci (PSB) e o governador Orlando Pessuti (PMDB). O evento foi no Salão Brasil da prefeitura, na tarde de ontem.

O projeto foi feito há mais de quatro anos e não saiu do papel porque, no momento em que as obras iniciariam, a liberação de recursos foi suspensa. Com a retomada das negociações assim que assumiu o novo governador, R$18 milhões foram liberados através do Fundo de Desenvolvimento Urbano (FDU).

Os outros 31,83% dos recursos serão fornecidos pela prefeitura, totalizando R$27,28 milhões de investimentos. “Serão 25 quilômetros de obras, 13 no sentido horário e 12 no anti-horário, com binários para melhorar a fluidez do trânsito”, explica o secretário do Desenvolvimento Urbano, Wilson Bley Lipski.

Será refeita a pavimentação, iluminação, sinalização e drenagem de ruas que passam pelos bairros Rebouças, Alto da Rua XV, Alto da Glória, Centro Cívico, Bom Retiro, Mercês, Batel e Água Verde.

“As obras causarão um grande alvoroço no ano que vem, mas vão mudar a mobilidade urbana”, lembra Ducci. O governador também está otimista, principalmente com a parceria firmada entre o Estado e o município. “Faremos juntos obras na educação, saúde, equipamentos, segurança e meio ambiente, então não poderíamos ficar de fora dessa parceria do Anel Viário”, afirma.

O governador ainda lembrou que, além do Anel Viário, devem receber obras de reestruturação a Avenida Cândido de Abreu, a Avenida das Torres e a Rua Mateus Leme, acessos importantes aos pontos turísticos da capital.

Esta é a primeira de três licitações que compõem as obras do Anel. Será aberta outra concorrência para as obras do binário das ruas Teffé-Roberto Barroso e uma última para as intervenções na sinalização.

Copa

O Anel Viário faz parte das obras para que a capital paranaense possa receber a Copa de 2014. De acordo com o governador, a expectativa é receber ainda antes outro evento esportivo.

“Recebemos hoje o ministro dos Esportes, que declarou torcer para que Curitiba possa entregar as obras até o final de 2012, para ter tempo de receber também a Copa das Confederações, em 2013”, explica.

Ducci reitera a importância de cumprir o prazo para entrega das obras. “Queremos cumprir o que foi acordado com a FIFA. Essas obras são urgentes para a população”, ressalta.

Prefeito e governador se mostraram favoráveis a apoiar o Clube Atlético Paranaense para concluir as obras na Arena da Baixada, que deve ser o estádio que receberá os jogos da Copa no Estado.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    Pesquise as licitações no seu segmento agora

    Preencha seus dados para concluir a pesquisa

    Confira quantas oportunidades de venda existem no momento.
    Digite nome, e-mail e telefone para ver os resultados.





    Oportunidades de negócio esperando por você

    Aproveite o nosso período de teste gratuito e tenha sucesso no mercado de licitações.

    Licitações e dispensas