Ufal decide fazer nova licitação para a construção do Hospital Veterinário

Para a construção dos espaços físicos a instituição vem enfrentando desde o início da expansão problemas para a conclusão de obras em seus três campi

Até o final deste mês a Superintendência de Infraestrutura da Universidade Federal de Alagoas deve definir um novo rumo visando à construção do Hospital Veterinário da Unidade de Ensino de Viçosa que tem recursos garantidos pelo Governo Federal, mas vem enfrentando a falta de compromisso da Empresa Cartol Construção e Serviços Ltda. “A empresa garantiu a conclusão da obra para junho desse ano e não vai cumprir. O nosso posicionamento é o rompimento do contrato e abertura de uma nova licitação”, afirmou a superintendente de Infraestrutura, Aline Barboza.

“Sabemos que a comunidade acadêmica aguarda essa obra com ansiedade porque desde o início enfrenta muitos problemas. Romper um contrato significa atrasar um pouco mais, mas nos garante um novo rumo”, diz Aline Barboza. Essa atitude já foi tomada, em 2010, com outra empresa que atrasou a construção de blocos de sala de aula em Arapiraca e Viçosa. “Por não honrar o compromisso foi rompido o contrato e houve uma nova licitação. Entregaremos em março os novos prédios concluídos”, disse Aline.

Para definir estratégias visando atender às demandas de obras dos Campi Arapiraca e do Sertão, a reitora Ana Dayse Dorea reuniu recentemente, em seu gabinete, os diretores dos campi e os coordenadores das unidades de Viçosa, Palmeira dos Índios e Penedo. O foco principal da primeira reunião deste ano com o interior foi a situação da obra do Hospital Veterinário, que está com um ano de atraso, e consiste em um espaço importante para a formação dos estudantes de Medicina Veterinária,curso que forma a primeira turma esse ano.

Ficou também definido na reunião que não haveria prejuízo na formação acadêmica dos alunos concluintes deste ano porque serão utilizados como alternativas para as atividades práticas campos de experimentos da própria região e de universidades parceiras. A reitora Ana Dayse informou ainda, que há também o interesse do setor produtivo da região em colaborar com as ações que envolvam a formação profissional dos alunos do curso de Medicina Veterinária.

Expansão e crescimento

A Superintendência de Infraestrutura vem também trabalhando em conjunto com os professores da Unidade de Viçosa para a construção de cinco laboratórios. Conforme o calendário de obras, já inicia nesse primeiro semestre o processo de licitação. Pelo salto quantitativo e qualitativo que a Ufal vem alcançando durante esses oito anos de gestão da reitora Ana Dayse Dorea, há um crescimento na área de recursos humanos e de espaços físicos, concretizando dessa forma, a expansão da instituição na capital
e no interior com a criação dos Campi Arapiraca e suas três Unidades (Penedo, Viçosa e Palmeira dos Índios) e do Sertão, com sede em Delmiro Gouveia e Unidade em Santana do Ipanema.

Para a construção dos espaços físicos a instituição vem enfrentando desde o início da expansão problemas para a conclusão de obras em seus três campi. No caso do Hospital Veterinário, Aline Barboza explica que entre os problemas iniciais está a localização da obra, que mudou de local pela necessidade de viabilidade técnica e econômica, e a própria especificidade da obra, devido a região onde está implantada. “Além do mais, o mercado da construção civil está extremamente aquecido, gerando falta de produto, de mão –de –obra especializada e empresas com execução qualificada”, enfatiza Aline.

Aline Barboza informa que os critérios definidos no processo de licitação são assumidos pela empresa contratada, o que não garante que seja cumprido durante a execução da obra. Esse processo até o início da ordem de serviço dura cerca de cinco meses. “Todas as obras realizadas na Ufal têm a fiscalização da Superintendência de Infraestrutura , respeitando os requisitos legais e aplicando as sanções previstas no contrato. No caso da empresa Cartol, responsável pela construção do Hospital Veterinário, onde temos feito um fiscalização sistemática, não houve o cumprimento das etapas iniciais do cronograma de obras, o que tem provocado um atraso de seis meses na obra”, frisou Aline.

As demandas da Unidade de Viçosa vêm mantendo mobilizada a comunidade acadêmica do curso de Medicina Veterinária. Em outubro do ano passado, a reitora Ana Dayse esteve reunida com os três segmentos universitários do curso durante mobilização tendo como foco principal a construção do Hospital Veterinário. Na oportunidade, a empresa Cartol Construção e Serviços Ltda foi representada pelo engenheiro Júlio Toledo, que garantiu a conclusão do hospital até junho deste ano. “A Cartol é mais uma empresa que não honra o compromisso firmado com a instituição”, enfatiza a superintendente Aline Barboza.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    Pesquise as licitações no seu segmento agora

    Preencha seus dados para concluir a pesquisa

    Confira quantas oportunidades de venda existem no momento.
    Digite nome, e-mail e telefone para ver os resultados.





    Oportunidades de negócio esperando por você

    Aproveite o nosso período de teste gratuito e tenha sucesso no mercado de licitações.

    Licitações e dispensas