Udesc em Joinville está sem restaurante e ginásio.

Refeições no campus estão suspensas, à espera de licitação. E aulas de educação física aguardam uma reforma
Os 2.474 alunos de graduação do campus da Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc) em Joinville começaram o semestre com más notícias: estão sem o Restaurante Universitário (RU) e sem o ginásio que abriga a quadra de esportes e a piscina. Para solucionar o primeiro problema, eles têm recorrido a refeições fora da universidade. Já para o segundo, a solução é apelar para as aulas teóricas de educação física ou treinar em locais alugados.

No espaço onde antes funcionava o restaurante, gerenciado por uma empresa que não tinha contrato com a universidade, um comunicado informa que haverá abertura de licitação para garantir que o serviço continue. Mas o abandono é visível. O local está sujo, malcuidado e não é aproveitado pelos alunos. O presidente do Centro Acadêmico Democrático de Engenharia Elétrica, Adair Dumas Junior, estudante da 5ª fase, acha que a falta do RU é um dos principais problemas da universidade hoje.

Até o fim do ano passado, a empresa cobrava R$ 4,50 pelo almoço. Os estudantes também não têm onde lanchar no campus. A universidade está sem cantina, já que a mesma empresa que fornecia o almoço era responsável pelos lanches.

— Estamos nos mobilizando porque não queremos somente um RU. Queremos que haja subsídio para que a refeição tenha um bom preço — completa.

Lanchonete no 2º semestre

De acordo com o diretor administrativo do campus, Ilson José Vitório, quando a empresa que tocava o restaurante anunciou ter desistido de prestar o serviço, houve uma reunião com os representante dos alunos.

— Há dez dias, convocamos os diretórios e questionamos se deveríamos abrir licitação para uma empresa só de lanches ou de lanches e refeições. Eles ficaram com a segunda opção — explica.

Segundo ele, o espaço vai ser o mesmo do ano passado, mas não haverá mais almoço.

— O movimento vinha caindo porque há outras opções aqui perto — afirma.

— Vamos fazer a licitação e negociar com a nova empresa que assumir, mas os próprio alunos optaram por uma lanchonete.

A solução para os estudantes que dependem de uma refeição mais barata fica só para 2011, quando deverá sair do papel o projeto de um RU completo, inclusive com cozinha industrial.

— Temos um projeto que deve ser aprovado pelo Departamento de Infraestrutura (Deinfra) no início de abril. Devemos abrir licitação e ter uma empresa contratada para a construção de um RU já no início do segundo semestre. Os alunos sabem disso.
A NOTÍCIA

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

    Pesquise as licitações no seu segmento agora

    Preencha seus dados para concluir a pesquisa

    Confira quantas oportunidades de venda existem no momento.
    Digite nome, e-mail e telefone para ver os resultados.





    Oportunidades de negócio esperando por você

    Aproveite o nosso período de teste gratuito e tenha sucesso no mercado de licitações.

    Licitações e dispensas