Suspensa licitação para contratar médicos em Londrina

Foram abertos ontem os envelopes da licitação na modalidade pregão presencial com valor total de 9,5 milhões de reais, cujo objetivo é contratar empresas que ofereçam médicos para atendimento nos postos de saúde que atendem 12, 16 e 24 horas, incluindo o Pronto Atendimento Infantil (PAI) e Pronto Atendimento Municipal (PAM).

Duas Oscips e uma cooperativa de médicos participaram da licitação, mas uma das concorrentes, de Porto Alegre, foi desclassificada por não atender os requisitos do edital.

Foram habilitadas a Sociedade Civil de Desenvolvimento Humano e Socioeconômico do Brasil (Sodhebras) e o Instituto Atlântico, de Londrina, que é o mesmo que gerencia o Samu.

O secretário de gestão pública, Marco Cito, disse que a licitação foi suspensa para que a comissão possa fazer diligências e analisar os atestados de capacidade técnica apresentados pelas oscips. A expectativa é conhecer hoje a vencedora da concorrência.

A licitação foi dividida em três lotes: o primeiro, no valor de R$ 3,6 milhões, prevê a contratação de 7,3 mil plantões médicos na área de clínica geral.

O segundo lote, com mesmo valor e mesma quantidade de plantões, é para médicos pediatras.

O terceiro lote fixou valor de R$ 2,6 milhões para 5,3 mil plantões na área de ginecologia e obstétrica. (Com informações da Rádio Paiquerê)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

    Pesquise as licitações no seu segmento agora

    Preencha seus dados para concluir a pesquisa

    Confira quantas oportunidades de venda existem no momento.
    Digite nome, e-mail e telefone para ver os resultados.





    Oportunidades de negócio esperando por você

    Aproveite o nosso período de teste gratuito e tenha sucesso no mercado de licitações.

    Licitações e dispensas