São José dos Pinhais sofre com buracos nas ruas.

Moradores dos bairros Jardim Independência e Guatupê, em São José dos Pinhais, reclamam da falta de conservação das ruas. Além de encarar diariamente os inúmeros buracos, eles estão indignados com a cobrança da taxa de conservação das vias, cobrada no Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU), valor que, segundo eles, não estaria sendo revertido em benfeitorias.

Uma das ruas é Professora Marieta de Souza e Silva, do Jardim Independência, cujos problemas já haviam sido mostrados em agosto do ano passado. Na época, a prefeitura informou que o processo de licitação para a execução das obras de pavimentação estava em fase de finalização. No entanto, de lá para cá, pouca coisa mudou.

De acordo com o morador Anderson Luiz de Andrade, todas as ruas da região estão deterioradas porque não há manutenção dos antipós. Para ele, apenas cobertura de asfalto poderia solucionar o problema.

“A prefeitura, de vez em quando, tapa os buracos com saibro e, na primeira chuva os buracos se abrem novamente”, afirma. Andrade relata que a Rua Aníbal Silva, paralela à Professora Marieta Silva, está intrafegável. “Só caminhão consegue passar por lá.”

Outro problema, segundo Andrade, são os terrenos baldios que são usados como depósitos de entulhos. “Além de ajudar a esburacar a rua, os caminhões jogam uma sujeira que é perigoso principalmente para as crianças.” O morador afirma que os vizinhos já notificaram a prefeitura do problema, mas a situação ainda persiste.

Barreira

O comerciante Paulo Ferreira Leão, que reside há 22 anos na Vila Santa Fé, no Guatupê, improvisou uma barreira de pedras em frente a sua lanchonete, na Avenida João Fraga Neto, para evitar que os motoristas desviem dos buracos pela área de pedestres.

Indignado com a falta de conservação da rua, ele revela que, dos R$ 211,05 que ele pagou de IPTU, R$ 63,36 se referem à taxa de conservação de rua. “Isso é uma vergonha e uma falta de respeito muito grande com a população”, desabafa.

Outra moradora insatisfeita com o pagamento da taxa de conservação de ruas é a dona de casa Rosane Freitas, que reside na Avenida Guatupê, um das mais importantes do bairro. Rosane conta que é difícil conviver diariamente com o pó. “As crianças e, principalmente os idosos, vivem com problemas de saúde por causa da poeira”, diz.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

    Pesquise as licitações no seu segmento agora

    Preencha seus dados para concluir a pesquisa

    Confira quantas oportunidades de venda existem no momento.
    Digite nome, e-mail e telefone para ver os resultados.





    Oportunidades de negócio esperando por você

    Aproveite o nosso período de teste gratuito e tenha sucesso no mercado de licitações.

    Licitações e dispensas