São Carlos tem 6 ecopontos lotados e não há prazo para remoção do entulho

Ponto localizado no Jardim Paulistano tem lixo até do lado de fora do portão. Licitação para empresa que fará a limpeza já foi aberta, informou Secretaria.

Carroceiro tem prejuízo de R$ 200 em dois dias pela lotação do ecoponto (Foto: Reprodução/EPTV)
Carroceiro tem prejuízo de R$ 200 em dois dias
pela lotação do ecoponto (Foto: Reprodução/EPTV)

Seis ecopontos de São Carlos (SP) estão lotados e, portanto, foram fechados. O lixo se acumula do lado de fora, o que gera prejuízos, já que provoca incêndios e atrai insetos para as residências, segundo os moradores das proximidades. Além disso, os carroceiros se queixam da perda de trabalho por não terem onde descarregar os materiais. A Secretaria de Serviços Públicos disse que a licitação para escolha de uma empresa de limpeza já foi aberta e que a remoção dos lixos nos ecopontos será feita após a conclusão do processo. O prazo, entretanto, não foi informado.
As áreas devem ser usadas para depositar entulho, além de poda de árvores e móveis velhos. Mas, os materiais se acumularam e quem depende do serviço reclama da falta de manutenção. No Jardim Ipanema, os galhos foram deixados na entrada. Já no Jardim Paulistano o ecoponto está tão lotado, que os moradores têm jogado materiais em um terreno ao lado.
O carroceiro José Ferreira Araújo Filho sustenta a família e recebe R$ 1,2 mil por mês para transportar para o ecoponto o que sobra das obras. “Em dois dias eu perdi R$ 200, porque o ecoponto estava cheio até o portão e não tive como descarregar. Além disso, perdi novos serviços”, reclamou.
Segundo ele, a Prefeitura fazia limpeza a cada 15 dias, mas o material se acumula há meses. “Para jogar em outro lugar, estou sujeito a levarem meu cavalo para o canil, receber multa e ser processado. Eu não quero isso para mim”, ressaltou o carroceiro.
O ecoponto do bairro São Carlos Oito está com tanto material dentro que precisou ser fechado com cadeado. Sem ter para onde levar o entulho, os moradores jogam por cima do alambrado, isso quando não abandonam na calçada.
O lixo também atrai animais peçonhentos para as casas dos moradores. “Aparecem ratos, baratas, lagartixas, escorpiões, tudo o que você imaginar de inseto”, falou o aposentado Luis Percílio de Lima.
Incêndios
O acúmulo de entulho também provoca incêndios nesses locais. Em março deste ano, em 24 horas, bombeiros controlaram três incêndios em ecoponto. “A gente já ficou sem energia porque pegou fogo nos fios”, contou a dona de casa Luzia Pereira Amorim.
Os relatos de problemas com o entulho são comuns na redondeza. “Uma vez era 2h e tivemos que jogar água para apagar o fogo. O ecoponto precisa de manutenção e limpeza”, pediu o comerciante João Batista de Assis.
Posicionamento
A Secretaria Municipal de Serviços Públicos afirmou, em nota, que está em fase final de licitação a contratação de uma empresa terceirizada que vai receber os resíduos descartados nesses locais. Ainda segundo a Pasta, assim que terminar essa licitação, a empresa vai fazer a limpeza dos ecopontos, entretanto, não há um prazo para que o serviço seja realizado.
Com ecoponto lotado, moradores têm jogado materiais em um terreno (Foto: Reprodução/EPTV)
Com ecoponto lotado, moradores têm jogado materiais em um terreno (Foto: Reprodução/EPTV)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

    Pesquise as licitações no seu segmento agora

    Preencha seus dados para concluir a pesquisa

    Confira quantas oportunidades de venda existem no momento.
    Digite nome, e-mail e telefone para ver os resultados.





    Oportunidades de negócio esperando por você

    Aproveite o nosso período de teste gratuito e tenha sucesso no mercado de licitações.

    Licitações e dispensas