Ruas do Centro de Teresina continuam congestionadas.

As ruas Olavo Bilac e governador Artur de Vasconcelos, Centro de Teresina, no trecho que compreende a área hospitalar e de clínicas, registram diariamente grandes congestionamentos e trânsito complicado durante o horário comercial. As complicações são agravadas com o estacionamento desordenado de veículos nos dois sentidos das vias, dificultando o fluxo do tráfego.

A ausência de agentes de fiscalização de trânsito propicia as irregularidades dos condutores. Nem mesmo a construção do viaduto que liga a rua Olavo Bilac a avenida Miguel Rosa resolveu o problema para os condutores das zonas Leste e Sudeste.
Outro ponto que deve ser levado em consideração é em relação a venda de casas e prédios antigos nesta área, que são vendidos a empresários dispostos a investir na construção de novas clínicas, mas que não se atentam para a construção de estacionamento para seus clientes.

“Ninguém sabe ao certo quem está na vez de passar e por isso fica este amontoado de carros neste cruzamento que, por sinal, fica mais apertado com motoristas que teimam em estacionar em lugar proibido. Se tivesse uma fiscalização, tenho certeza que o trânsito ficaria melhor”, disse o técnico de eletrônica Raul Oliveira.

Para contornar o problema, a Superintendência Municipal de Transporte e Trânsito de Teresina- Strans vai colocar em ação, até o mês de junho, a execução do projeto que prevê a resolução do trânsito neste trecho. No projeto, a rua Artur de Vasconcelos não funcionará mais em mão dupla, seguindo em sentido único para os condutores que vêm da avenida Miguel Rosa em direção a avenida Frei Serafim. Além disso, o cruzamento desta rua com a Olavo Bilac vai receber semáforos de dois tempos, a fim de dar fluidez ao trânsito.

A rua Olavo Bilac, por sua vez, continua em sentido único da avenida Miguel Rosa para o Centro de Teresina pelas ruas Pires de Castro e Coelho de Rezende. “Com isso o fluxo na área hospitalar será melhor e isso também acarreta na melhoria do estacionamento no local, porque não vai ter mais o conflito da mão dupla”, disse o diretor de trânsito da Strans, Douglas Monteiro.

Ele diz que, com as adequações feitas, serão dispostos pontos fixos para que agentes de fiscalização de trânsito da Strans possam autuar os condutores que desrespeitarem as leis. “Hoje, em Teresina não se trabalha com o reboque de carros, mas será feita licitação nos próximos meses para que se possa fazer a retirada de carros estacionados em locais proibidos. Isto colocado em prática, a prefeitura terá que disponibilizar pátios para os veículos apreendidos. E, assim com acontece em outras capitais, os infratores vão pagar multa e a diária dos pátios até que o motorista regularize a situação”, explicou Douglas Monteiro.

Ponte

Quanto a desafogar a avenida Frei Serafim com a inauguração da Ponte Estaiada Mestre Isidoro França, Douglas diz que pesquisas de tubulação foram feitas a fim de verificar o fluxo de carros na ponte e suas conseqüências para a malha viária do Centro de Teresina. Ele diz que pelo que vem observando, houve uma redução do número de carros na Frei Serafim nos horários de pico, mas que os motoristas ainda não têm confiança em utilizar a ponte. “Tudo é questão de tempo”, disse o diretor de tráfego.

Diario do Povo/PI
30/04/2010 06:50h

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

    Pesquise as licitações no seu segmento agora

    Preencha seus dados para concluir a pesquisa

    Confira quantas oportunidades de venda existem no momento.
    Digite nome, e-mail e telefone para ver os resultados.





    Oportunidades de negócio esperando por você

    Aproveite o nosso período de teste gratuito e tenha sucesso no mercado de licitações.

    Licitações e dispensas