Rodoviárias e Porto podem ser administrados por PPPs

viviane_moura_ppp
A superintendente de Acompanhamento de Projetos do governo, Viviane Moura, anunciou que estão sendo realizados estudos para incluir o terminal rodoviário de Teresina na carteira de Parcerias Públicos-Privada (PPPs). De acordo com o cronograma, a licitação deve ser realizada até junho.

“Já temos um conselho gestor, composto pelo governador e por secretários e estamos estudando alguns projetos. Podem ser incluídos na carteira de PPPs o Porto de Luís Correia, a Ferrovia de Parnaíba, o Centro de Convenções de Teresina com o edifício garagem e as rodoviárias de Teresina, Picos e Floriano, em sistema de concessão”, explica a gestora.

Viviane tenta tranquilizar a população quanto aos boatos de que as PPPs seriam uma espécie de privatização. “Privatizar é vender. Na PPP, o Estado licita uma concessão administrativa-privada, onde a empresa faz a obra e administra sob o olhar do setor público, por, no máximo, 25 anos”, completa.
viviane_moura_ppp1
Na prática, a PPP força o setor privado a iniciar a obra, uma vez que o retorno financeiro só acontece quando a obra está finalizada. “Então não há vantagens em atrasos”, diz a superintendente. Entre as obras que também podem entrar na carteira está a do Albertão e do Verdão.
 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

    Pesquise as licitações no seu segmento agora

    Preencha seus dados para concluir a pesquisa

    Confira quantas oportunidades de venda existem no momento.
    Digite nome, e-mail e telefone para ver os resultados.





    Oportunidades de negócio esperando por você

    Aproveite o nosso período de teste gratuito e tenha sucesso no mercado de licitações.

    Licitações e dispensas