Risco de veto de concessionárias em novas licitações derruba elétricas

SÃO PAULO – Após algumas semanas de relativa estabilidade, as ações de companhias elétricas voltaram a figurar entre as maiores quedas do Ibovespa no pregão de hoje.
Os papéis preferenciais classe B (PNB, sem direito a voto) da Cesp tiveram queda de 5,07%, para R$ 20,56, no maior recuo dentro do índice. Os papéis preferenciais (PN, sem direito a voto) da Cemig caíram 4,55%, para R$ 23,24, enquanto Cteep PN cedeu 2,76%, para R$ 35,12. O índice de referência da bolsa fechou o dia em baixa de 1%, para 58.627 pontos.
De acordo com um analista de mercado, o desempenho das ações reflete a entrevista do diretor-geral da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), Nelson Hubner, publicada hoje pelo Valor.
“O tom foi muito mais restritivo que o mercado esperava e indicou que não há muito espaço para negociação na questão da renovação das concessões”, ressaltou o analista.
Segundo ele, o principal ponto que pesou sobre as ações foi a sinalização dada por Hubner de que as atuais concessionárias, se não aceitarem as condições das renovações, poderão ser barradas em novas licitações. “Se a empresa não aceitou aquela proposta, pode-se entender que ela a considera inviável”, afirmou o executivo.
De acordo com o analista, uma das possibilidades para as concessionárias era não aceitar a redução do teto tarifário imposto pelo governo para a postergação das licenças de operação e continuar capturando fluxos de caixa maiores até 2015 ou 2017, quando vencem as concessões.
Nesse caso, poderiam participar da nova licitação do governo. Ao perder essa possibilidade, as opções ficam restritas e as concessionárias perdem poder de barganha nas negociações com o órgão regulador, ressalta.
Outro ponto que está pesando sobre as ações da Cesp, lembra a analista, é a notícia de que o governo do Estado de São Paulo teria desistido de alienar parte das ações da companhia, por conta do baixo nível de preços das ações em bolsa, como relatou hoje a “Folha de S. Paulo”.
Um operador de mercado lembra que a novela da renovação das concessões pesa mais sobre os papéis porque dificilmente a Cesp encontraria um comprador com o atual nível de incertezas rondando o papel. “Mas com o nervosismo que ronda os papéis, qualquer notícia marginalmente negativa pega a ação em cheio”, ressalta.

    Pesquise as licitações no seu segmento agora

    Preencha seus dados para concluir a pesquisa

    Confira quantas oportunidades de venda existem no momento.
    Digite nome, e-mail e telefone para ver os resultados.





    Oportunidades de negócio esperando por você

    Aproveite o nosso período de teste gratuito e tenha sucesso no mercado de licitações.

    Licitações e dispensas