Retomada da obra do Cais das Artes vai custar mais R$ 3 milhões

Montante será gasto para contratação de uma empresa gerenciadora.
Expectativa é de que a obra seja retomada no 1º semestre de 2017.

Retomada da obra do Cais das Artes vai custar mais R$ 3 milhões
Prédio do Cais das Artes fica na Enseada do Suá, em Vitória (Foto: Vitor Jubini/A Gazeta)

O governo do Espírito Santo vai gastar mais R$ 3,43 milhões na obra dos Cais das Artes, situada ao lado da Praça do Papa, em Vitória.

O dinheiro, repassado pela Secretaria de Cultura do estado, será usado na contratação de uma gerenciadora, que deve fazer um levantamento do que restou da obra para formular um novo edital de licitação para a próxima empreiteira. A transferência foi publicada no Diário Oficial no final de maio.

Em janeiro deste ano, o governo afirmou que o valor estimado para o término da obra era de R$ 80 milhões. Até aqui, já foram gastos R$ 126 milhões com o empreendimento, que começou em 2010.

“Em obras de grande porte como esta, usamos a estratégia de contratar uma empresa para nos auxiliar. O Instituto de Obras Públicas do Estado (Iopes) não tem gente suficiente para suprir essas demandas que são sazonais”, afirmou o secretário de Transportes e Obras Públicas do estado, Paulo Ruy Carnelli.

A empresa contratada deverá também avaliar os danos materiais causados pelo tempo em que a obra está parada. “Com certeza sofreu algum prejuízo com o tempo, qualquer obra paralisada tem alguma perda”, esclarece o secretário.

Carnelli afirmou ainda que em outras grandes obras do Estado foi usado o mesmo recurso, como no estádio Kléber Andrade, em Cariacica, da Avenida Leitão da Silva, em Vitória, e também em alguns hospitais. Sobre o valor de R$ 3,43 milhões para a contratação da gerenciadora, o secretário afirma que ele está dentro do considerado normal. “Não é muito. Já trabalhei com obras que o contrato da gerenciadora custou mais de R$ 10 milhões. Depende muito da obra”.

Ainda de acordo com o governo, o edital da licitação que vai escolher a gerenciadora da obra do   Cais  das Artes deve sair nos próximos três meses.

Além de avaliar o estado da obra abandonada, a gerenciadora contratada pelo governo será responsável por formular o edital de contratação da empreiteira que continuará as obras e ainda deverá acompanhar e fiscalizar até o término da mesma. A expectativa do secretário Paulo Ruy é de que a obra em si seja retomada no primeiro semestre do ano de 2017.

Nova licitação
Com as obras paradas por causa das suspeitas de irregularidades, o projeto de construção do   Cais  das Artes deve receber uma nova licitação no final deste ano, segundo o planejamento estratégico do governo. A expectativa é de que o edital, permita a retomada das obras no início de 2017.

Valor
Em janeiro deste ano, o governo afirmou que o valor estimado para o término da obra é de R$ 80 milhões. Até aqui, já foram gastos R$ 126 milhões. A obra foi iniciada em 2010 e sofreu sucessivas paralisações.

Terceira empresa
Com o novo edital, será a terceira empresa a dar conta da obra. A primeira, Santa Bárbara, faliu em 2012 e a segunda, na verdade o Consórcio Andrade Valladares – Topus, não comprou alguns aparelhos pelos quais recebeu um adiantamento. O orçamento inicial da obra era de R$ 134 milhões.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

    Pesquise as licitações no seu segmento agora

    Preencha seus dados para concluir a pesquisa

    Confira quantas oportunidades de venda existem no momento.
    Digite nome, e-mail e telefone para ver os resultados.





    Oportunidades de negócio esperando por você

    Aproveite o nosso período de teste gratuito e tenha sucesso no mercado de licitações.

    Licitações e dispensas