Região Norte recebe R$ 1,1 bilhão em investimentos e precisa de mais infraestrutura

CMO apresenta plano para construir de estaleiro de R$ 650 milhões em São Francisco do Sul
Átila Froehlich
Joinville

Caminhão
A BR-280 em pista simples e a ferrovia sem os contornos afetam a logística de acesso a São Francisco do Sul

O Norte de Santa Catarina é cobiçado pelas empresas. Com a apresentação do projeto da construção do estaleiro CMO são, pelo menos, R$ 1,1 bilhão em investimentos confirmados nos póximos anos. E há outro R$ 1,1 bilhão que está em planejamento, aguardando autorizações, licenciamentos ou definições internas.
A questão logística foi decisiva para a CMO se instalar na cidade. A empresa vai aplicar R$ 650 milhões na construção de plataformas de óleo e gás. A expectativa é de que o empreendimento entre em operação em 2016.
“Assim como outras grandes empresas, escolhemos São Francisco do Sul pela facilidade no acesso e escoamento de produção que a região oferece. Além do acesso ferroviário, que liga três grandes cidades, temos o porto de São Francisco como um terminal de cargas e a BR-280 como ligação rodoviária”, explicou
José Pedro, presidente da Construplan, uma das acionistas da CMO.
O grande desafio na região é corresponder a essas expectativas em relação à logística. Apesar de o DNIT (Departamento Nacional de Infraestrutura do Transporte) ter definido a Construplan como a vencedora da licitação para a duplicação da BR-280 entre São Francisco do Sul e BR-101, a decisão foi questionada pela Técnica Construções, que foi afastada do processo.
Maquete de estaleiro
Maquete do estaleiro que a CMO vai construir em São Francisco do Sul

O fluxo de caminhões é intenso e a rodovia está em estado regular, segundo a CNT (Confederação Nacional do Transporte). Serão necessários, pelo menos, quatro anos para duplicar o trecho de 36 quilômetros da rodovia.
Atenção também deve ser dada ao transporte ferroviário, destaca Mario Cezar de Aguiar, primeiro vice-presidente da Fiesc (Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina). Segundo ele, a duplicação da BR-280 é fundamental, mas a região não deve virar as costas ao transporte ferroviário. “O transporte de cargas por trem é uma alternativa 100% viável e funcional, só precisa de investimento do governo em modernização e em contornos, para evitar os grandes centros, otimizando o traslado.”
As obras dos contornos ferroviários de São Francisco do Sul e de Joinville estão paradas e a de Jaraguá do Sul ainda está no papel.
CMO quer servir de estímulo para a indústria naval
O estaleiro da CMO vai produzir os FPSOs (unidade flutuante de armazenamento e transferência) e FPUs (unidade flutuante de produção). São estruturas que serão integradas a navios ou estruturas flutuantes que já existem e que atendem à indústria de óleo e gás.
“O foco de desenvolvimento da planta em São Francisco vai estar em elétrica, instrumentação, e mecânica, áreas em que a região tem fartura em mão de obra qualificada”, disse o executivo.
Com altos investimentos em engenharia de ponta, o Estaleiro da CMO — que vai contar inclusive com centrais de pesquisa e desenvolvimento — pretende se tornar uma referência em tecnologia náutica. “A longo prazo, a presença do estaleiro deverá impulsionar a modernização de todos os terminais náuticos da
região”, disse José Pedro, presidente da Construcap.
Ele garantiu que o projeto do estaleiro em São Francisco do Sul é um dos investimentos mais seguros que a empresa já fez. “As negociações com o governo municipal já se desenrolam há pelo menos dois anos, e nesse meio tempo conseguimos repassar os planos para a região com todo o cuidado.”
Empreendimentos podem estimular pressão pela duplicação
O recebimento de novos investimentos no Norte do Estado pode se refletir em uma intensificação no movimento em favor da duplicação da BR-280. “São Francisco do Sul, mais do que nunca, vai esgaçar as mangas e se engajar nessa luta”, afirmou Luiz Roberto de Oliveira, prefeito da cidade, que também é
presidente da Amunesc (Associação dos Municípios do Nordeste de Santa Catarina).
Segundo ele, é inadmissível que os governos municipal e estadual atraiam empreendimentos de grande porte para o município e a única contrapartida que a região deseja, a infraestrutura logísca, custe tanto a sair do papel. Ele destaca que o gargalo da BR-280 vem se tornando uma verdadeira forquilha, que impede
o crescimento da região.
O presidente da Acijs (Associação Empresarial de Jaraguá do Sul), Paulo Luiz Mattos, garante que vai somar forças aos projetos de agilização das obras. Ele destaca que a conquista destes investimentos regionais são garantias de geração de riqueza, renda e principalmente empregos qualificados. “O investimento em infraestrutura, contudo, tem deixado a desejar há anos.” Nos próximos meses, representatividades regionais devem se reunir e criar uma frente de luta inédita pela duplicação do lote 1 da rodovia e, num plano geral, pela melhoria nos canais logísticos do Norte de SC.
Investimentos previstos e planejados
R$ 650 milhões
O quê: estaleiro para construção de plataformas de óleo e gás
Quem: CMO
Quando fica pronto: 2016, dependendo da liberação do licenciamento ambiental
R$ 419 milhões
O quê: terminal de grãos ao lado do porto de São Francisco
Quem: LogZ, Litoral Agência Marítima, Hopeful
Quando fica pronto: 24 meses após o início das obras
R$ 230 milhões
O quê: ampliação na capacidade de embarque e desembarque de grãos, fertilizantes e cargas gerais
Quem: Marubeni
Quando fica pronto: não definido
R$ 791 milhões*
O quê: expansão da laminadora de aço
Quem: ArcelorMittal Vega
Quando fica pronto: não definido, projeto está em stand-by na empresa
R$ 100 milhões
O quê: terminal para movimentação de produtos siderúrgicos
Quem: Norsul
Quando fica pronto: não definido, depende de licenciamento ambiental
*US$ 320 milhões pela cotação desta terça (28)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

    Pesquise as licitações no seu segmento agora

    Preencha seus dados para concluir a pesquisa

    Confira quantas oportunidades de venda existem no momento.
    Digite nome, e-mail e telefone para ver os resultados.





    Oportunidades de negócio esperando por você

    Aproveite o nosso período de teste gratuito e tenha sucesso no mercado de licitações.

    Licitações e dispensas