Radares derrubam acidentes, mas são tirados do Contorno.

Após 11 meses em operação, radar fotográfico deixa de ser usado no trecho

Carlos Rodrigues
Agência BOM DIA

Implantados para reduzir acidentes na rodovia do Contorno, os novos pontos de radar fotográfico foram desativados às vésperas de completar um ano. No início de novembro do ano passado, o número de locais de aferição de velocidade saltou de um para oito. O resultado foi a queda de 19% no número de acidentes no trecho de perímetro urbano, com 17 quilômetros.

De acordo com dados oficias, de setembro de 2007 até outubro do ano passado foram 184 acidentes, contra 149 nos 11 meses seguintes. O comparativo desconsidera os acidentes no quilômetro 456 em obras (acesso ao Jardim Aquarius). Mesmo se as ocorrências do trecho forem consideradas, o total de acidentes ainda é 4% menor.

As estatísticas da Polícia Militar Rodoviária mostram que a redução de velocidade também fez cair o número de vítimas graves: de 27 para 16, uma queda drástica de 41%. A partir da instalação dos novos pontos de radar, foram seis mortes no Contorno. Nos onze meses anteriores foram registradas duas mortes a mais.

Os pontos adicionais de fiscalização foram definidos em estudo realizado a pedido do DER (Departamento de Estradas de Rodagem). Uma empresa contratada pelo Estado foi responsável pela operação do equipamento, que alternava entre quatro locais, nos dois sentidos da pista: proximidades do viaduto da Examar, do Jardim Aquarius, viaduto do Coimbra e alça de acesso da avenida Roosevelt.

Atualmente apenas os radares manuais, operados pelos patrulheiros da PM Rodoviária (ver matéria abaixo), estão sendo usados no Contorno.

Velocidade máxima permitida no trecho, considerado perímetro urbano, é de 80 km/h.

DER afirma que radar voltará a ser usado

Fim do contrato com a empresa responsável pela operação do radar em trechos rodoviários do Estado, segundo o DER (Departamento de Estradas de Rodagem), provocou a retirada do radar fotográfico do Contorno. A informação é do diretor regional do órgão, Jorge Massataka More. Segundo ele, haverá licitação em breve e os radares voltarão.

“Esta empresa já vinha prestando serviço ao Estado, por isso assumiu os novos pontos de fiscalização eletrônica em Marília. Ocorre que o contrato venceu. Estamos em processo de contratação de empresa especializada em sinalização e logo em seguida teremos licitação para reativar o radar”, afirma o engenheiro do DER.

Questionado sobre outros problemas do Contorno (que tem parte do asfalto na zona oeste em condições precárias), More afirma que tem reivindicado melhorias. “Não podemos falar em prazos, mas há uma série de melhorias necessárias neste trecho em estudo e elas irão acontecer”, garante.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

    Pesquise as licitações no seu segmento agora

    Preencha seus dados para concluir a pesquisa

    Confira quantas oportunidades de venda existem no momento.
    Digite nome, e-mail e telefone para ver os resultados.





    Oportunidades de negócio esperando por você

    Aproveite o nosso período de teste gratuito e tenha sucesso no mercado de licitações.

    Licitações e dispensas