R$ 94 milhões vão para o lixo

Prefeitura de Sorocaba publica nesta quinta licitação para exportação do material e empresas interessadas devem entregar propostas até dia 10 de março

Pedro Guerra
Agência BOM DIA

A Prefeitura de Sorocaba publica nesta quinta a licitação milionária para exportação do lixo da cidade. O BOM DIA apurou que a estimativa de gasto é de R$ 94 milhões

O valor é 44,68% menor que a primeira proposta da abertura de concorrência feita em agosto do ano passado. Naquela época, a Secretaria de Administração divulgou durante audiência o valor de R$ 136 milhões.

A proposta vencedora vai ficar responsável pela prestação de serviços de coleta residencial e comercial, transporte, descarga e destinação final do lixo. As empresas interessadas devem apresentar os envelopes com as propostas técnicas e também de valores no dia 10 de março, às 10h no salão de vidro que fica no térreo da prefeitura.

Emergencial
O lixo de Sorocaba está sendo levado para um aterro particular na cidade vizinha de Iperó. A prefeitura de Sorocaba assinou no dia 7 de outubro do ano passado com a empresa Proactiva Meio Ambiente Brasil um contrato emergencial no valor de R$ 5,1 milhões, por seis meses.

O transporte para o aterro está sendo feito pela Gomes Lourenço, que já fazia a coleta de lixo na cidade. O contrato com a empresa venceu em dezembro no ano passado. Em razão disso, foi necessário fazer um contrato emergencial para que a coleta de lixo não fosse prejudicada. O compromisso foi firmado com a própria Gomes Lourenço no valor de R$ 6 milhões e é válido até 31 de março.

Com tudo isso, a administração municipal está pagando R$ 87,95 por tonelada de lixo recolhido, ao invés dos R$ 68 do contrato anterior. Para justificar o valor, a Secretaria de Obras afirma que houve um aumento da frota de caminhões que realizam a coleta.

Saturado
O problema com a coleta do lixo na cidade começou com o saturamento do aterro sanitário do retiro São João. O local foi desativado em agosto do ano passado.

A prefeitura pagava cerca R$ 500 mil por mês para a manutenção do aterro com segurança, vigilância e maquinário. Já a Gomes Lourenço recebia R$ 917 mil por mês para fazer a coleta e depositar o lixo.

Com a nova licitação, a estimativa de gasto vai ser de R$ 2,6 milhões por mês, o que representa um aumento de 83%.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    Pesquise as licitações no seu segmento agora

    Preencha seus dados para concluir a pesquisa

    Confira quantas oportunidades de venda existem no momento.
    Digite nome, e-mail e telefone para ver os resultados.





    Oportunidades de negócio esperando por você

    Aproveite o nosso período de teste gratuito e tenha sucesso no mercado de licitações.

    Licitações e dispensas