Quatro aeroportos do interior do ES têm ampliação prevista, diz governo

Obras nos terminais regionais custarão R$ 205 milhões.
São Mateus, Colatina, Cachoeiro e Linhares são as cidades-polo.

Quatro aeroportos do interior do ES têm ampliação prevista, diz governo
Linhares: aeroporto terá capacidade de receber aviões com mais de 50 passageiros (Foto: CEDOC/ A Gazeta)

Pouca coisa deixa o capixaba tão desacreditado como promessas de investimento em aeroportos. Enquanto, na capital, a ampliação do Eurico Salles – anunciada há mais de uma década – custa a sair do papel; no interior, as esperanças estão se renovando.

Governos estadual e municipais tentam destravar um programa da União, anunciado em 2013, que prevê o melhoramento dos aeroportos em quatro cidades-polo: São Mateus, Colatina, Cachoeiro de Itapemirim e Linhares.

Nos dois últimos, os projetos e processos de licitação estão em fase mais avançada de aprovação, segundo a Secretaria de Desenvolvimento do Estado do Espírito Santo. “Essas ampliações serão importantes para melhorar o dinamismo econômico de cada região”, afirma o secretário José Eduardo Azevedo.

O investimento necessário para a realização das obras está orçado em R$ 205 milhões.

Em 2013, ficou acertado que boa parte desse dinheiro viria do programa federal de “Investimentos em Logística: Aeroportos”, por meio de financiamentos feito pelo Banco do Brasil.

Como esse dinheiro ainda não veio, alguns municípios, como São Mateus, estão fazendo melhorias por conta própria. A prefeitura licitou o serviço de abastecimento de aeronaves no aeroporto.

Quatro aeroportos do interior do ES têm ampliação prevista, diz governo
Cachoeiro: investimento de R$ 70 milhões
(Foto: CEDOC/ A Gazeta)

A empresa vencedora da licitação está construindo um terminal de abastecimento e fornecerá o serviço aos proprietários de aviões e empresas do ramo. A previsão é que fique pronto dentro de 90 dias.

Também em 2016, o município terá a sede do Corpo de Bombeiros na área anexa ao aeroporto.

O processo de ampliação mais adiantado, entretanto, é o do aeroporto de Linhares. O governo estadual pretende publicar, este ano, o edital de licitação para escolher a empresa que vai realizar as obras.

O investimento será de R$ 38 milhões, e o prazo de execução previsto é de um ano. A nova pista terá 1.860 metros de extensão por 45 metros de largura. A intenção é que o aeroporto sirva de alternativa para, em casos específicos, receber voos que originalmente pousariam no Aeroporto de Vitória. A pista terá capacidade para receber aeronaves do tipo A319 (com mais de 50 passageiros).

Os investimentos em Colatina (R$ 26 milhões), Cachoeiro (R$ 70 milhões) e São Mateus (entre R$ 45 milhões e R$ 50 milhões) dependem da consolidação de projetos executivos, ainda na Secretaria de Aviação Civil do Governo Federal.

Raio-x dos investimentos
Linhares
Previsão de investimento
R$ 38,055 milhões
Demandas
– Nova pista de pouso e decolagem e nova pista de taxiamento
– Melhoramento da pista de táxi “B”
– Ampliação do pátio de aeronaves
– Sinalização horizontal e sinalização luminosa
Andamento
Edital para escolha da empresa que fará as obras deve sair este ano.
Benefícios
Com a ampliação, Linhares passa a ser uma opção para pousos regulares em casos onde o Aeroporto de Vitoria não esteja operando. O município estuda criar uma aerovia para transportar frutas para o exterior.
Cachoeiro
Previsão de investimento
R$ 70 milhões
Demandas
– Ampliação da pista em 300 metros
– Construção da estação de passageiros
– Construção da unidade de bombeiros
– Melhoria dos acessos e construção de estacionamento
Andamento
O projeto está em fase de análise
Benefícios
Vai facilitar a ligação de Cachoeiro com a malha aeroviária estadual e nacional, além de atender o mercado internacional de rochas ornamentais
Colatina
Investimento previsto
R$ 26 milhões
Demandas
– Melhoria do acesso
– Construção da brigada de incêndio
– Construção do terminal de passageiros
– Investimento em adequações
Andamento
A prefeitura aguarda licitação do projeto
Benefícios
A prefeitura pretende viabilizar a operação de voos comerciais e expandir o apoio aos municípios vizinhos.
São Mateus
Investimento
Entre R$ 45 milhões e R$ 50 milhões
Demandas
– Acréscimo da pista
– Construção de um hangar e do terminal de passageiros
– Melhorias no acesso, na iluminação e no cercamento da área.
Andamento
A licitação não tem prazo para acontecer.
Benefícios
A ampliação dará mais autonomia aos voos que passarem pela cidade, além de favorecer à operação de voos comerciais.

Quatro aeroportos do interior do ES têm ampliação prevista, diz governo
Aeroporto pode atrair investimentos para Colatina (Foto: CEDOC/ A Gazeta)

Voos comerciais e até aerovia para mandar frutas ao exterior
Com os investimentos nos aeroportos do interior Espírito Santo, municípios e governo do estado querem, além de melhorar as condições dos voos executivos, atrair operadoras interessadas em realizar voos comerciais tendo como origem e destino cidades situadas como polos regionais.
Em Linhares e São Mateus, empresas aéreas inclusive já realizaram estudos de viabilidade operacional para atuar, mas cobram investimentos no local de pouso e decolagem de aeronaves para o negócio tornar-se possível. A previsão da Prefeitura de São Mateus é que, já no ano que vem, uma empresa de voos comerciais regulares comece a atuar no município.
O prefeito Amadeu Boroto considera que o investimento no aeroporto é importante para o desenvolvimento da cidade, que tem crescido no setor empresarial. “Também temos instituições de ensino importantes, como Ufes e Ifes, que atraem estudantes de vários lugares do país, além do setor do turismo. Precisamos ter um aeroporto bem estruturado”, afirma.
Em Linhares, duas empresas também demonstraram interesse em fazer voos comerciais, com duas linhas: Sul da Bahia-Linhares e Linhares-Rio de Janeiro. Secretário municipal de
Segurança Pública e Defesa Social, Edval Santana explica que, com a ampliação, o campo de aviação também passa a servir de opção para pousos regulares em casos onde o Aeroporto de Vitoria esteja impedido de operar. “Todo o processo é muito importante para o município, porque vai movimentar a economia local no aspecto empresarial e turístico”, reforça.
Aerovia
O município discute ainda a criação de uma “aerovia” para transportar, para o exterior, as frutas que são produzidas em Linhares e região. “Usando o mamão como exemplo, a aerovia poderia reduzir o tempo da fruta em trânsito e nos tornaria mais competitivos em outros mercados”, diz o secretário.
Em Colatina e Cachoeiro, também há a expectativa de que a ampliação dos aeroportos favoreça a ligação desses municípios com a malha aeroviária estadual e nacional. “O aeroporto na cidade é a porta de entrada para o desenvolvimento. Temos muitas empresas vindo para cá, e essa melhoria será fundamental para atrair outras”, diz Fernando Valverde, secretário de Desenvolvimento Econômico de Colatina.
O prefeito Carlos Casteglione reforça que o aeroporto de Cachoeiro tem importância estratégica para o Sul do Estado. “A ampliação vai facilitar nossa ligação com a malha aeroviária estadual e nacional, além de atender o mercado internacional de rochas ornamentais e empresários de outros setores”, pontua.

* Com informações de Patrik Camporez, do jornal A Gazeta.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

    Pesquise as licitações no seu segmento agora

    Preencha seus dados para concluir a pesquisa

    Confira quantas oportunidades de venda existem no momento.
    Digite nome, e-mail e telefone para ver os resultados.





    Oportunidades de negócio esperando por você

    Aproveite o nosso período de teste gratuito e tenha sucesso no mercado de licitações.

    Licitações e dispensas