Projeto viário ligará região oeste e norte

Projeto, orçado em R$ 100,2 milhões, prevê pistas ao longo dos quase quatro quilômetros do manancial

Gerente do programa, José Mendes Neto, vetou a possibilidade de alagamentos na nova pista, mesmo sendo construída próxima ao riacho PEDRO NEGRÃO
Gerente do programa, José Mendes Neto, vetou a possibilidade de alagamentos na nova pista, mesmo sendo construída próxima ao riacho
PEDRO NEGRÃO

Esdras Felipe Pereira
esdras.pereira@jcruzeiro.com.br
programa de estágio
Um projeto viário orçado em R$ 100,2 milhões foi anunciado pela Prefeitura de Sorocaba com a intenção de ligar a região oeste e norte da cidade. Uma avenida marginal será implantada ao longo de 3,8 quilômetros do córrego Itanguá, fazendo a ligação da avenida Luís Mendes de Almeida com a avenida Adão Pereira de Camargo. As obras – parte do Programa Mobilidade Total – devem começar no segundo semestre, com previsão de serem concluídas em dois anos e meio após o início. A execução será dividida em três etapas e, além da via marginal, também irá contemplar a construção de um viaduto e oito travessias por sistemas de galerias de águas pluviais. O processo licitatório será aberto em abril e os recursos virão de financiamento junto ao Banco de Desenvolvimento da América Latina. O gestor de obras e gerente do programa, José Mendes Neto, vetou a possibilidade de alagamentos na nova pista, mesmo sendo construída próxima ao riacho. “Uma chuva muito forte pode resultar em algumas poças. Mas as obras foram projetadas em função de análises hídricas, justamente para evitar esse tipo de situação”, disse.
Dos quase quatro quilômetros de avenida marginal (com pistas nos dois sentidos), grande parte permanecerá à margem esquerda do córrego. A primeira fase do projeto integrará, em um trecho de 1,2 km, as avenidas Adão Pereira de Camargo e Américo Figueiredo, com custo previsto de R$ 37,6 milhões. Já a segunda parte interligará as avenidas Luís Mendes de Almeida e Santa Cruz, em 1,5 km de malha viária e investimento de R$ 32,5 milhões. A terceira e última etapa – avaliada em R$ 30,1 milhões – da obra será a única em que as avenidas Santa Cruz e Américo Figueiredo (1,1 km) serão ligadas com um canal – o córrego – dividindo as duas pistas. Além disso, um viaduto será construído sobre a avenida Américo Figueiredo, possibilitando outra alternativa de acesso à avenida Santa Cruz.
A nova via terá nove metros de largura, com três faixas de trânsito – em ambos os sentidos -, calçadas de três metros de largura ao lado direito das pistas e corredor central com ciclovia e paisagismo. Com a proposta de desafogar o tráfego de veículos em duas regiões conhecidas por movimento intenso nos horários de pico, o projeto teve início em 2007 e contou com a colaboração de projetistas do Departamento Autônomo de Água e Esgotos (Daae). Questionado sobre as chances de a construção tornar-se propícia para transbordamentos do córrego, a exemplo do que acontecia com o rio Sorocaba antes da elevação de pista da avenida Dom Aguirre, Mendes Neto garantiu que estudos foram feitos para que pudessem impedir um problema semelhante. “A situação na Dom Aguirre era que a linha do trem limitou a altura quando foi construída, por isso tivemos que levantá-la recentemente, mas não é o caso da avenida que iremos construir. Desta vez, a via terá sempre sua margem mais alta do que a do córrego, o que impede os alagamentos”, afirmou.

Imóveis desapropriados

Para que o projeto seja concluído, estima-se que ao menos 370 famílias precisarão ser desapropriadas e realocadas. Do valor total, 15,16% (R$ 12,8 milhões) será gasto com essas medidas. Grande parte das pessoas – 350 – mora entre os bairros Cidade Jardim e Jardim Simus (regiões da terceira etapa das obras). O restante – 20 famílias -, reside no bairro Central Parque, em trecho relativo à segunda fase, que é ladeado pelo riacho.
A outra parcela do montante (R$ 84,4 milhões) custeará os serviços de terraplanagem, pavimentação, drenagens, transposição do córrego, sinalização, iluminação pública e viaduto. De acordo com a Secretaria de Habitação e Regularização Fundiária (Sehab), todos os proprietários dos imóveis futuramente desapropriados estão cadastrados na Prefeitura e serão comunicados oportunamente.

Estragos das chuvas

As chuvas torrenciais da semana passada causaram diversos estragos em galeriais pluviais, vias e pontes nas avenidas Adão Pereira de Camargo, Santa Cruz e Américo Figueiredo, todas parte do processo de interligação por meio do Mobilidade Total. Por isso, a Prefeitura adotou medida de emergência para realizar reparos e reconstruções nos próprios públicos danificados. Publicada no jornal do Município da última sexta-feira (13), a diretriz permite que as manutenções sejam feitas sem necessidade de licitação para contratação da empresa responsável pelas obras. Esta, inclusive, será definida em breve. Os trabalhos têm previsão de início na próxima semana, nas avenidas Adão Pereira de Camargo e Américo Figueiredo.

Mobilidade Total contemplará outras 22 obras

Além da construção da avenida marginal ao córrego Itanguá, através do Programa Mobilidade Total outras 22 obras devem ser executadas, totalizando R$ 850,1 milhões em investimentos. O pacote foi anunciado em junho do ano passado pelo prefeito Antonio Carlos Pannunzio (PSDB). Entre outros projetos, estão a implantação do sistema BRT (ônibus rápido), implantação de corredor exclusivo de ônibus (BRS), implantação de mais 50 km de ciclovias e pavimentação de 250 ruas.
A quantia total para investimentos no programa será obtida por meio do Banco de Desenvolvimento da América Latina, pelo Programa de Aceleração de Crescimento, Parcerias Público Privadas (PPP), Desenvolve SP, Governo Estadual, recursos próprios ou em captação, e emendas parlamentares.
Notícia publicada na edição de 17/03/15 do Jornal Cruzeiro do Sul, na página 004 do caderno A – o conteúdo da edição impressa na internet é atualizado diariamente após as 12h.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

    Pesquise as licitações no seu segmento agora

    Preencha seus dados para concluir a pesquisa

    Confira quantas oportunidades de venda existem no momento.
    Digite nome, e-mail e telefone para ver os resultados.





    Oportunidades de negócio esperando por você

    Aproveite o nosso período de teste gratuito e tenha sucesso no mercado de licitações.

    Licitações e dispensas