Prefeitura promete integração do transporte para 2º semestre

Segundo secretária de Mobilidade Urbana, licitação vai ser lançada em breve; ABC e Tctau atuarão em linhas diferentes

Prefeitura promete integração do transporte para 2º semestre
Foto: Arquivo/Rogério Marques/01-04-2014

A Prefeitura de Taubaté promete lançar no segundo semestre desse ano a licitação que prevê a integração do transporte coletivo.

A informação foi divulgada pela secretária de Mobilidade Urbana, Dolores Moreno Pino, a ‘Lola’, durante entrevista para a TV Câmara.

A integração seria a solução para o fim das ‘brigas’ entre a empresa concessionária do transporte público, a ABC Transportes, e as vans do Tctau (Transporte Complementar de Taubaté).

“O sistema complementar, o próprio nome diz: ele é complementar, não atrapalha. Ele está aí para somar, vai deixar de ser concorrente”, disse Lola durante a entrevista.

O governo Ortiz Junior (PSDB) chegou a prometer que o sistema seria integrado a partir de dezembro de 2013, mas desde então o processo sofre constantes atrasos (veja texto nessa página).

MUDANÇAS/ A integração prevê ABC e Tctau operando em linhas e horários diferentes, ao contrário do que ocorre hoje nas ruas.

Um dos pontos considerados mais polêmicos é a divisão das linhas — das 22 existentes, 15 ficariam para a ABC Transportes e sete para o TcTau.

Hoje, sem a integração, a ABC transporta por mês, em média, 1,282 milhão de passageiros, e o TcTau 366 mil.

Com a mudança haveria, a princípio, leve aumento no número de passageiros do alternativo, que passaria a 379 mil, enquanto os ônibus levariam 1,269 milhão.

As linhas previstas para o TcTau, no entanto, são aquelas com maior percentual de gratuidade (26,18%), ante 23,59% das linhas da ABC.

BILHETE ÚNICO/ Outra mudança é que, com a integração, os veículos do Tctau passariam a aceitar também a bilhetagem eletrônica, hoje restrita aos ônibus da ABC.

Outra alteração polêmica é a respeito da troca de veículos do Tctau. Hoje, o sistema opera com 54 carros, sendo a maioria deles vans.

Os poucos microônibus existentes têm apenas uma porta.

Com o novo sistema, todas as vans teriam que ser substituídas por microônibus com duas portas. Os veículos também teriam que ser equipados com catracas (para controle da demanda e uso da bilhetagem eletrônica) e GPS (para fiscalização de itinerário e horários).

Outra exigência seria a construção de uma garagem e a disponibilização de frota reserva. Essas propostas geraram críticas entre permissionários, já que seria necessário investimento elevado para troca dos veículos, frota reserva e construção da garagem.

Mudança é promessa desde 2013

A integração entre ABC e Tctau havia sido prometida pelo governo tucano para dezembro de 2013.

O compromisso foi firmado por Ortiz em junho daquele ano, durante onda de protestos em todo o país.

Na época, o prefeito também prometeu anular o contrato com a ABC, mas isso também ficou no papel.

Em 2014, Ortiz voltou a dizer que a integração sairia ainda naquele ano, mas isso novamente não ocorreu.

Em 2015, em acordo judicial, a prefeitura se comprometeu a implantar a integração até janeiro de 2016, mas outra vez o prazo não foi respeitado.

“Tem demorado muito mais do que era esperado, mais do que a população precisa. O transporte complementar está se deteriorando, e o principal prejudicado é o usuário”, disse o vereador Joffre Neto (PSB).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

    Pesquise as licitações no seu segmento agora

    Preencha seus dados para concluir a pesquisa

    Confira quantas oportunidades de venda existem no momento.
    Digite nome, e-mail e telefone para ver os resultados.





    Oportunidades de negócio esperando por você

    Aproveite o nosso período de teste gratuito e tenha sucesso no mercado de licitações.

    Licitações e dispensas