Prefeitura investe na ampliação da rede municipal de ensino

A Prefeitura de Boa Vista está investindo mais de R$ 30 milhões na ampliação da rede de ensino. O objetivo é melhorar a infraestrutura das escolas municipais, contribuindo para aumentar o número de vagas oferecidas à população.

Só em 2010, a cidade ganhou três novas escolas que atendem aos moradores do São Bento e das comunidades indígenas de Lago Grande e Serra da Moça. Outras nove escolas estão em processo de construção ou licitação e a previsão é que a cidade ganhe novos prédios ainda no primeiro semestre deste ano.

De acordo com o prefeito, Iradilson Sampaio, o grande desafio para o próximo ano letivo, que se inicia em fevereiro, é comportar a demanda crescente de alunos para a educação infantil e os primeiros anos do ensino fundamental, que são de responsabilidade do Município.

“Os investimentos na educação e na saúde são a grande prioridade da nossa administração. Entendemos que é a partir da oferta de uma educação de qualidade que conseguiremos construir um futuro melhor para a nossa população. Por isso, mesmo com todas as dificuldades orçamentárias que enfrentamos, não deixamos de investir na construção e na ampliação das nossas escolas”, afirmou o prefeito.

Além da construção de mais escolas, a Prefeitura também investiu na reforma de várias unidades escolares do Município. Outros prédios foram ampliados, ganhando novas salas. Este ano, graças aos investimentos realizados pela Prefeitura, estão sendo oferecidas 4 mil vagas para novas matrículas.

“Estamos nos preparando para a nova demanda de alunos que receberemos este ano. Com a reforma e ampliação das escolas, conseguimos melhorar a estrutura das nossas unidades, oferecendo tanto ao aluno quanto ao professor, um ambiente mais adequado para o desenvolvimento das atividades educacionais”, destacou a secretária Municipal de Educação, Stela Damas.

Stela lembrou que além da ampliação da estrutura física da rede de ensino, a Prefeitura também está ampliando o seu quadro de profissionais com a contratação de mais 500 professores que irão atuar a partir de 2011.

“Este ano, conseguimos várias conquistas, mas uma das principais foi alcançar a meta de ter 100% dos nossos educadores atuando em sala de aula, com nível superior. Isso representa um ganho muito significativo para a comunidade que tem o processo educacional do seu filho confiado a um profissional realmente qualificado e preparado para a função que desempenha. Por isso, entendemos que investir na formação e qualificação profissional dos nossos professores é o melhor caminho para melhorarmos a qualidade da educação no Município”, afirmou Stela.

Avanços
Este ano, Boa Vista foi destaque ao obter o melhor índice no Ideb de Roraima. A capital alcançou a média 4.7, ficando à frente também da maioria dos estados da região Norte. Duas escolas municipais ficaram entre as finalistas do Prêmio Sesi Qualidade da Educação, uma premiação nacional que reconhece e valoriza iniciativas desenvolvidas pelas escolas para melhorar o aprendizado dos alunos.

A Prefeitura também melhorou a remuneração dos professores municipais, que foram enquadrados no Plano de Cargos, Carreiras e Salários. Com o enquadramento, o salário base inicial passou de R$ 454,55 para R$ 1.454,55 para professor de magistério. Para os professores de nível superior, o salário passou de R$ 721,38 para R$ 1.721,38Atualmente, o Município está construindo escolas nos bairros Olímpico, Alvorada, Equatorial e Asa Branca. Em breve, devem começar as obras de novas escolas nas comunidades indígenas e zona rural da capital. Os novos prédios atenderão a demanda das comunidades indígenas Truaru, Morcego, Milho, Bom Jesus, Vista Nova e na região do Passarão.

Mais tempo na escola
Outra meta da Secretaria Municipal de Educação para o próximo ano letivo é fortalecer os projetos e programas educacionais que ampliam o tempo de permanência da criança na escola. De acordo com Stela Damas, os resultados verificados este ano, apontam que, quanto mais tempo a criança passa no ambiente escolar, melhor é o seu desenvolvimento educacional.

“Ao passar mais tempo na escola, o aluno também amplia as suas possibilidades de aprendizado, participando de atividades educativas, esportivas e recreativas que contribuem para o seu desenvolvimento biopsicossocial, que também reflete positivamente na melhoria do seu rendimento escolar”, explicou a secretária.

Atualmente, a Prefeitura desenvolve uma série de programas educacionais que ampliam em sete a oito horas o tempo de permanência da criança na escola, oferecendo atividades orientadas no período oposto ao da aula, como o Mais Educação, Segundo Tempo e o programa de Letramento, que atende aos alunos que não obtiveram bom rendimento na aprendizagem.

Este ano, 4 mil alunos foram beneficiados com as atividades do programa Mais Educação. Com o programa Segundo Tempo, a Prefeitura atendeu a 1.400 alunos de sete escolas municipais. O programa de Educação Musical foi ampliado, atendendo a 3.623 alunos em 40 escolas municipais. Outras 20 escolas foram incluídas no projeto Escola Mais Acessível do Ministério da Educação, que prevê a readequação da estrutura física para atender crianças com necessidades especiais.

No total, a Prefeitura administra 74 unidades de ensino, distribuídas na zona urbana e nas comunidades indígenas da capital, totalizando 22 mil alunos atendidos na rede municipal de ensino, além de 600 jovens beneficiados com o ProJovem Urbano.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    Pesquise as licitações no seu segmento agora

    Preencha seus dados para concluir a pesquisa

    Confira quantas oportunidades de venda existem no momento.
    Digite nome, e-mail e telefone para ver os resultados.





    Oportunidades de negócio esperando por você

    Aproveite o nosso período de teste gratuito e tenha sucesso no mercado de licitações.

    Licitações e dispensas