Prefeitura descarta binário na Avenida Brasil

Fábio Linjardi

A Avenida Brasil perderá o estacionamento do canteiro central – a espinha de peixe – e terá pontos de ônibus em ilhas no meio das pistas, entre o canteiro central e a calçada. O projeto está em fase final e será licitado nos próximos meses. A Secretaria dos Transportes (Setran) também anuncia ter desistido de transformar a Brasil e a Mauá em vias de sentido único, o chamado sistema binário.

Foram três anos de estudos para tentar colocar os carros em um mesmo sentido nas duas avenidas, como já ocorre em quatro vias do eixo norte-sul – São Paulo, Herval, Paraná e Duque de Caxias. Ontem, oficialmente, a toalha foi jogada. “Geraria transtornos em outras vias, não vimos como fazer isso”, diz o diretor e engenheiro de tráfego da Setran, Gilberto Purpur.

A nova estratégia para a Brasil, que, segundo a Setran, vai sair do papel, é instalar pontos de ônibus entre a calçada e o canteiro central, no meio das pistas. A medida acaba com os pontos de ônibus nas calçadas da Brasil.

Ao lado dos pontos das ilhas centrais, com 2,5 metros de largura, haverá faixas de pedestres elevadas, para forçar a redução da velocidade dos motoristas. As ilhas serão possíveis porque o espaço para veículos na Brasil ficará maior, com a remoção das chamadas espinhas de peixe do canteiro central.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    Pesquise as licitações no seu segmento agora

    Preencha seus dados para concluir a pesquisa

    Confira quantas oportunidades de venda existem no momento.
    Digite nome, e-mail e telefone para ver os resultados.





    Oportunidades de negócio esperando por você

    Aproveite o nosso período de teste gratuito e tenha sucesso no mercado de licitações.

    Licitações e dispensas