Prefeitura de Niterói realiza licitação da TransOceânica

Via vai atender 11 bairros da Região Oceânica de Niterói e beneficiar cerca de 70 mil pessoas

Rio – A TransOceânica, que ligará o Engenho do Mato a Charitas, começa a sair do papel este mês. Foi realizada, na manhã desta quarta-feira, a licitação para a construção da via expressa. O consórcio que executará a obra será o Constram-Carioca TransOceânica, formado pelas empresas Constram S.A. Construções e Comércio e Carioca Engenharia Christiani-Nielsen.
A proposta vencedora, que deverá ser homologada nos próximos dias, estipula o valor de R$ 310.894.585 para executar os 9,3 quilômetros da via, incluindo o Túnel Charitas-Cafubá, sem cobrança de pedágio, e suas 13 estações para embarque e desembarque de passageiros. O prefeito de Niterói, Rodrigo Neves, comemorou o término de mais uma etapa para a implantação do corredor expresso.
“Hoje é um dia especial para nossa cidade. Em tempo recorde, vencemos 11 etapas desde a obtenção de recursos junto ao governo federal até o licenciamento ambiental para esse momento histórico. A TransOceânica é um projeto esperado há 40 anos. Ele vai mudar o paradigma da mobilidade e dar uma perspectiva de desenvolvimento sustentável para Niterói para os próximos 20 anos. Agradeço a participação de todos os técnicos das diversas áreas da prefeitura que contribuíram para o êxito no dia de hoje. O cronograma que planejamos está sendo cumprido rigorosamente.”
O prazo de execução da TransOceânica é de 24 meses a contar da ordem de inicio dos serviços que deve ser dada ainda este mês. As empresas que formam o consórcio são responsáveis por obras como linha 4 do metrô, Arco Metropolitano, ampliação do aeroporto de Viracopos, e até construção de usinas hidrelétricas, e estão entra s mais importantes do setor.
A TransOceânica vai atender a 11 bairros da Região Oceânica de Niterói e beneficiar cerca de 70 mil pessoas. A via terá um total de 9,3 quilômetros de extensão com faixas exclusivas para ônibus, um túnel de 1,3 quilômetro, que vai ligar os bairros Cafubá e Charitas, além de ciclovias e 13 estações.
Os ônibus funcionarão no sistema BHLS (Bus of High Level of Service) e serão equipados com ar-condicionado, e portas de ambos os lados. Os passageiros serão recolhidos nos próprios bairros onde moram e os ônibus serão autorizados a entrar na faixa exclusiva do BHLS. No projeto da TransOceânica está prevista também a integração da via com a estação hidroviária de Charitas, que será transformada em um terminal intermodal.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

    Pesquise as licitações no seu segmento agora

    Preencha seus dados para concluir a pesquisa

    Confira quantas oportunidades de venda existem no momento.
    Digite nome, e-mail e telefone para ver os resultados.





    Oportunidades de negócio esperando por você

    Aproveite o nosso período de teste gratuito e tenha sucesso no mercado de licitações.

    Licitações e dispensas