Prefeitura de Balneário avalia suspender licitações investigadas pela Operação Trato Feito

Um conjunto de medidas devem ser divulgados pelo município no fim da tarde desta quinta-feira

A Prefeitura de Balneário Camboriú avalia suspender algumas licitações investigadas pela Operação Trato Feito, como a da Passarela da Barra e do Elevado da Avenida do Estado. A procuradoria geral também analisa a possibilidade de instaurar uma sindicância no município. O conjunto de medidas deve ser divulgado no fim da tarde desta quinta-feira.
O procurador geral de Balneário, Marcelo Freitas, afirma que durante a tarde uma reunião está agendada para definir quais medidas serão tomadas. Depois da substituição de dois secretários, anunciados ainda na quarta-feira, a prefeitura deve divulgar mudanças nos procedimentos.
— Serão suspensões e revogações de licitações, além de medidas de apuração (sindicância). Claro que não vamos deixar faltar nada. Temos informações de onde estão os focos da investigação, como a passarela e o elevado, por isso vamos suspender por prudência — destaca.
O procurador comentou também que devera solicitar mais informações sobre o processo do Ministério Público no fim da próxima semana. O pedido seria para embasar possíveis sindicâncias, por exemplo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

    Pesquise as licitações no seu segmento agora

    Preencha seus dados para concluir a pesquisa

    Confira quantas oportunidades de venda existem no momento.
    Digite nome, e-mail e telefone para ver os resultados.





    Oportunidades de negócio esperando por você

    Aproveite o nosso período de teste gratuito e tenha sucesso no mercado de licitações.

    Licitações e dispensas