Prefeitura abre licitação para reforma e adaptação do Armazém 14A, no Engenho Central

Prefeitura abre licitação para reforma e adaptação do Armazém 14A, no Engenho Central

A Prefeitura de Piracicaba, por meio da Semac (Secretaria Municipal da Ação Cultural), abriu o processo de licitação para adequações do Armazém 14A, no Engenho Central, que possibilitam receber a infraestrutura do Museu do Riso. As obras devem ser executadas em uma única etapa, no prazo de 120 dias contados do início da ordem. O valor do investimento é de R$ R$ 470.042,34. A abertura das propostas está programada para o dia 11 de maio.

Entre as principais intervenções estão instalação de plataforma elevatória para acesso ao mezanino do prédio, compartimentação do espaço para climatização e instalação de sistema de refrigeração (ar-condicionado), reforço e adequações nas instalações elétricas, pintura interna e externa (tratamento do revestimento existente), tratamento no piso e proteção contra incêndio. O total da área que será reformada e adaptada é de 566 metros quadrados.

O Museu do Riso irá abrigar cerca de 400 obras do acervo do Salão Internacional de Humor de Piracicaba, que este ano chega à sua 43ª edição. Quem assina o projeto arquitetônico e de museografia do espaço é o curador e diretor artístico Marcello Dantas, responsável por alguns dos melhores museus e exposições do Brasil e também do exterior. No ano passado, Dantas fez a apresentação do projeto ao prefeito Gabriel Ferrato, à secretária da Semac, Rosângela Camolese, e ao cartunista Zélio Alves Pinto, que integra o Conselho Consultivo e foi um dos criadores do Salão, em 1974.

“Em seu projeto, Dantas dispõe o acervo do nosso Salão de forma informativa e interativa. No Museu do Riso, o visitante poderá acompanhar fatos que marcaram a história do Brasil e de diversos países nestes últimos 42 anos, desde que a exposição foi criada, de uma maneira inusitada e nada entediante, com muito bom humor”, reforça o prefeito Gabriel Ferrato.

Para a secretária da Ação Cultural, Rosângela Camolese, a criação de um museu reforça a importância do Salão Internacional de Humor para Piracicaba, para o Brasil e para o mundo. “Nosso acervo é riquíssimo e não provoca apenas o riso, mas, principalmente, a reflexão e a crítica sobre a história e sobre como ela mudou os rumos da civilização nas últimas quatro décadas”, justificou Rosângela.

ESTRUTURA – Entre as instalações do Museu do Riso estão Ponta de Lápis, que ficará no centro do espaço. A sua função será a de expor ao público reproduções das obras premiadas ao longo da história do evento. Na parte onde existe o grafite do lápis haverá uma pequena redoma, onde será guardado o Grande Prêmio – Troféu Zélio de Ouro.

Outra instalação que integra o projeto é a Risativa, uma grande rotativa original. Nela são projetados conteúdos audiovisuais organizados por eixos cronológico-temáticos, ilustrando alguns dos assuntos que ao longo dos anos se manifestaram com frequência nos trabalhos dos participantes do concurso. Charges, tiras, cartuns e quadrinhos convivem com informações sobre o contexto, seus protagonistas e problemáticas.

No Confessionário, em uma estrutura intimista, fechada, são projetados vídeos dos próprios artistas que “confessam” suas tensões, seus segredos, suas neuroses e suas aventuras. A lista de entrevistados deve incluir personagens historicamente ligados ao Salão, artistas piracicabanos e de outras cidades que tiveram suas trajetórias influenciadas ou até formadas pela participação na exposição.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

    Pesquise as licitações no seu segmento agora

    Preencha seus dados para concluir a pesquisa

    Confira quantas oportunidades de venda existem no momento.
    Digite nome, e-mail e telefone para ver os resultados.





    Oportunidades de negócio esperando por você

    Aproveite o nosso período de teste gratuito e tenha sucesso no mercado de licitações.

    Licitações e dispensas