Prefeitura abre licitação para o transporte coletivo em Prudente

Abertura dos envelopes está prevista para o dia 16 de março.
Executivo espera concluir o processo em 90 dias.

Prefeitura abre licitação para o transporte coletivo em Prudente
Prefeitura abriu licitação para o transporte coletivo em Presidente Prudente (Foto: Mariane Peres/G1)

Prefeitura abre licitação para o transporte coletivo em Prudente
Abertura dos envelopes está prevista para
16 de março (Foto: Mariane Peres/G1)

A Prefeitura de Presidente Prudente anunciou nesta sexta-feira (5) a abertura do edital de licitação para o transporte coletivo urbano da cidade. A previsão é de que o processo esteja concluído em um prazo de 90 dias. A abertura dos envelopes com as propostas das empresas de ônibus interessadas na concorrência está prevista para ocorrer no dia 16 de março.

Segundo o responsável pela Secretaria Municipal de Assunto Viários e Cooperação em Segurança Pública (Semav), Oswaldo de Oliveira Bosquet, as empresas deverão analisar todo o sistema operacional do transporte coletivo para participar do processo.

“As empresas que forem concorrer deverão fazer uma análise de todo o sistema operacional que estará disponível no edital. As informações abordam sobre as linhas, entre elas, as linhas troncais, linhas coletoras e linhas alimentadoras, além dos horários, os tipos de ônibus e o que cada veículo deve ter, como a adaptação que será feita em todos”, explicou.

O valor referencial de tarifa no processo licitatório é de R$ 3,28. Além disso, o Poder Executivo pretende receber uma outorga de pelo menos R$ 3 milhões da companhia vencedora da disputa. Esses serão os pontos principais para a escolha da nova empresa, conforme o secretário.

“As empresas que já atuam na cidade, Pruden Express e TCPP, também podem participar do processo licitatório, assim como qualquer outra empresa. Aquelas com interesse deverão apresentar uma proposta de tarifa  de, no máximo, R$ 3,28, que será a taxa referencial. Quem oferecer a menor tarifa, vencerá o certame. Se ocorrer empate, a decisão será pela maior oferta de ortoga, que está especificada em R$ 3 milhões, no mínimo”, salientou.

Entre as modificações a serem feitas no sistema operacional, estão as mudanças dos veículos, que serão articulados, com capacidade para até 120 passageiros, e dos trajetos já existentes.

Estações
“As linhas de ônibus passarão a funcionar com estações principais, que estarão nos bairros São João e Brasil Novo, no Centro e na Rodovia Arthur Boigues Filhos e na Avenida Tancredo Neves, nas quais o transporte funcionará como um metrô, cruzando a cidade, com ônibus articulados de capacidade para 120 passageiros. O objetivo é fazer com que eles andem em linha reta, para que em 30 minutos a população consiga cruzar a cidade com o transporte coletivo. Essas estações serão abastecidas pelas linhas troncais, para buscar reduzir o tempo de viagem e espera. Além disso, haverá as linhas alimentadoras, que trarão os usuários da ponta do município, ou seja, dos distritos”, informou Bosquet.

Além disso, o bilhete eletrônico também passará por mudanças, entretanto, o representante da pasta explicou que isso não deverá gerar custos extras. “Os usuários terão bilhetagem eletrônica com biometria facial. Isso porque, com a biometria digital, alguns problemas eram apresentados, já que muitas pessoas não possuem mais as digitais, seja por idade ou até mesmo pela profissão, e como esse processo – de biometria – é unânime no transporte coletivo, ele deverá ser usado, mas com o reconhecimento pela face, já que o valor não onera muito de uma para outra”, alegou.

Após a empresa assinar o contrato com a Prefeitura de Presidente Prudente, o prazo para iniciar os trabalhos deverá ser de 90 dias. Essas mudanças visam a trazer melhorias ao usuário, de acordo com o secretário. “Nossa proposta é reduzir o tempo de espera e fazer com que a população fique menos tempo nos ônibus, pois algumas linhas passam nos pontos de 30 em 30 minutos. Já com esse sistema, os veículos passarão nos pontos de 15 em 15 minutos para levar as pessoas para a estação”, finalizou.

A licitação prevê um contrato de concessão por um prazo de dez anos, renovável por mais uma década. O valor total do edital é de R$ 450 milhões.

O atual contrato com a Pruden Express e a TCPP, que são as duas empresas que operam o transporte coletivo em Presidente Prudente, venceu em 2013 e, desde então, já foi prorrogado por seis vezes pela Prefeitura.

Prefeitura abre licitação para o transporte coletivo em Prudente
Processo de licitação do transporte coletivo deve estar concluído em 90 dias (Foto: Mariane Peres/G1)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

    Pesquise as licitações no seu segmento agora

    Preencha seus dados para concluir a pesquisa

    Confira quantas oportunidades de venda existem no momento.
    Digite nome, e-mail e telefone para ver os resultados.





    Oportunidades de negócio esperando por você

    Aproveite o nosso período de teste gratuito e tenha sucesso no mercado de licitações.

    Licitações e dispensas