Prefeitura abre a licitação para obra de canalização do córrego dos Canudos

Serviços incluem reurbanização e canalização e devem beneficiar pelo menos 300 famílias de Mogi que vivem às margens do córrego

Álvaro Campos
Da Reportagem Local

A Prefeitura de Mogi abriu ontem a licitação para as obras de urbanização e canalização do córrego dos Canudos, no distrito de Brás Cubas. Segundo o prefeito Marco Aurélio Bertaiolli (DEM) havia informado em setembro do ano passado, quando uma licitação semelhante foi aberta (e depois barrada na Justiça), esse será um dos maiores feitos do seu governo, beneficiando quase 300 famílias que vivem às margens do curso d´água.
Segundo o presidente da Câmara, Mauro Araújo (PSDB), o projeto deve custar aproximadamente R$ 74 milhões, e será custeado com verbas vindas do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), do governo federal. A previsão é que os trabalhos durem cinco anos.

No edital publicado, a Prefeitura explica que a empresa contratada será responsável pela execução das obras e elaboração do projeto executivo para a urbanização de áreas com ocupação irregular, remoção de famílias, edificação de alojamentos provisórios de apoio à remoção, terraplanagem, micro e macrodrenagem, implantação de vias, pavimentação e paisagismo. As propostas serão recebidas até o dia 9 de abril, quando devem ser abertos os envelopes.

No ano passado, Bertaiolli havia informado que o projeto prevê a construção de uma avenida com duas pistas e ciclovia. “Vamos canalizar o córrego desde a nascente até a foz. Não podemos retirar estas famílias sem que haja um destino seguro e digno para elas”, completou. No total, serão desassoreados mais de 4 quilômetros, desde as proximidades com a Mogi-Bertioga (SP-98) até o rio Tietê, passando pela linha férrea. A Prefeitura já garantiu aproximadamente R$ 30 milhões do PAC, e o restante do dinheiro ainda precisará ser captado junto aos governos federal e estadual.

Para o presidente da Câmara, a obra vai beneficiar enormemente moradores de Brás Cubas e Jundiapeba. “Era uma antiga reivindicação do povo e dos vereadores”.

Ressalva
Hoje todos os vereadores devem se reunir à tarde com o prefeito para conhecer detalhes do projeto. A única ressalva de Araújo foi com relação a possíveis imbróglios judiciais envolvendo a obra. “Todo processo desse montante corre risco. É o direito que as empresas perdedoras têm de espernear. Nós vamos pedir a Deus para que não haja nenhum impedimento, mas confiamos na administração municipal. Sabemos que tudo vai ser feito dentro da maior legalidade e transparência”, opinou.
“De qualquer forma, temos que exaltar o prefeito, pois a obra vai mudar a cara de Brás Cubas”. O transbordamento do Canudos é uma das principais causas de enchentes no distrito.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

    Pesquise as licitações no seu segmento agora

    Preencha seus dados para concluir a pesquisa

    Confira quantas oportunidades de venda existem no momento.
    Digite nome, e-mail e telefone para ver os resultados.





    Oportunidades de negócio esperando por você

    Aproveite o nosso período de teste gratuito e tenha sucesso no mercado de licitações.

    Licitações e dispensas