Prefeito de Uberaba entrega projeto de represa no Ministério das Cidades

Paulo Piau fez a entrega do projeto executivo da Represa da Prainha.
‘Foi uma reunião tecnicamente muito positiva’ afirmou o prefeito.

O prefeito de Uberaba, Paulo Piau, e diretores do Centro Operacional de Desenvolvimento e Saneamento (Codau) entregaram nesta quinta-feira (29) ao Ministério das Cidades o projeto executivo da represa da Prainha, desenvolvido pela Leme Engenharia. Esta etapa é a última antes da efetivação da aprovação do recurso de R$ 40 milhões, já obtidos do Orçamento Geral da União (OGU). Agora o rito do Ministério é encaminhar a documentação para a Caixa Econômica Federal (CEF), que por sua vez, aprova o projeto e libera a abertura da licitação da obra.

As tratativas da Prefeitura e Codau junto ao Ministério das Cidades estão em andamento desde o ano passado e discutem a utilização da verba do contrato do sistema de adução permanente do Rio Claro.

“Entregamos o projeto executivo da represa, portanto, cumprindo a determinação do Ministério, que agora faz a análise e posteriormente encaminha para Caixa Econômica Federal. Após estas análises é feita a licitação, prevendo o início das obras para 2016. Foi uma reunião tecnicamente muito positiva e agora é aguardar a análise e a sequência do processo para que a barragem da Prainha se torne uma realidade e a gente espante este fantasma de falta de água em definitivo em nossa cidade”, destacou Piau.
A vazão total do reservatório será de 2 bilhões 419 milhões de litros de água e capacidade para uma demanda de 4,320 mil litros/hora. O valor previsto somente da obra, sem as desapropriações, é de R$ 33,2 milhões e o cronograma prevê 18 meses de execução.

Contrato 
Os recursos para construção da represa são do contrato do sistema de adução do Rio Claro no valor total de R$ 62,3 milhões, o que inclui o repasse e mais a contrapartida do Município. Luiz Guaritá Neto revela que já foram gastos deste contrato, R$ 6,6 milhões, investidos em obras e aquisição de material para executar a primeira fase do projeto da adutora, aproximadamente 11% do total.

‘Está praticamente executada a primeira fase da adução definitiva do Rio Claro, o que possibilitará o bombeamento de água para o Córrego Saudade (afluente do Rio Uberaba) e no próximo ano já deveremos operar o sistema definitivo’, disse.

O presidente destacou ainda que a verba do contrato é suficiente para construir a represa. Guaritá ressaltou também que todos os recursos do OGU somente são liberados após a obra executada, medida e fiscalizada pela Caixa Econômica Federal.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    Pesquise as licitações no seu segmento agora

    Preencha seus dados para concluir a pesquisa

    Confira quantas oportunidades de venda existem no momento.
    Digite nome, e-mail e telefone para ver os resultados.





    Oportunidades de negócio esperando por você

    Aproveite o nosso período de teste gratuito e tenha sucesso no mercado de licitações.

    Licitações e dispensas