Prefeita desmente reajuste da tarifa.

A Prefeita de Natal, Micarla de Sousa, desmente o reajuste da tarifa de ônibus urbano e vai exonerar o então Secretário Municipal de Mobilidade Urbana, Renato Fernandes. Em entrevista coletiva realizada no final da tarde de ontem, a chefe do executivo garantiu que o aumento da tarifa só deverá acontecer com as melhorias nos serviços oferecidos à população. “Todo e qualquer boato a respeito do aumento das tarifas de ônibus não passa de boato. Desde o mês de junho nós estamos conversando com o Seturn e o Sitoparn, mas até agora não chegamos a nenhum consenso. Não batemos o martelo. E afirmo que qualquer aumento na tarifa só acontecerá mediante melhorias nos serviços prestados à população, principalmente, o que diz respeito à ampliação do tempo do Passe Livre e da integração do sistema de bilhetagem eletrônica”, disse Micarla de Sousa.

Ainda de acordo com a Prefeita, o então titular da Semob Renato Fernandes vai entregar uma carta de demissão, que ela já aceitou antes mesmo de ter recebido o pedido oficial. O Chefe de Gabinete Kalazans Bezerra, acumulará as duas secretarias até que seja anunciada a reforma do secretariado municipal. Micarla de Sousa se disse surpresa com a atitude do secretário, que teria aproveitado sua ausência do cargo para solicitar a assinatura da portaria ao prefeito em exercício. “Soube por telefone quando Dickson Nasser me ligou para informar sobre a portaria, que já estava assinada. Foi quando informei que não tinha nada confirmado para o aumento da tarifa. Mas em momento algum esse reajuste foi discutido conosco”.

Questionada se a tarifa de ônibus ainda será reajustada este ano, Micarla de Sousa voltou a afirmar que o aumento está atrelado à melhoria do serviço de ônibus. “Se conseguirmos achar um denominador comum entre o Sitoparn, o Seturn e a Prefeitura a tarifa poderá ser reajustada. Mas quero lembrar que o Termo de Ajustamento de Conduta assinado na minha gestão não especifica nenhuma data para aumento. Discutiremos qualquer aumento se vierem as melhorias”, disse.

O tão esperado processo de licitação do transporte coletivo de Natal deve ser iniciado só em 2011. Isso porque o município espera concluir, até o final deste ano, o Plano de Mobilidade Urbana, instrumento que norteará, todas as ações do setor. “Ainda não temos definido o tempo de licitação. Tudo vai depender do andamento do processo. Em Goiana, por exemplo, a licitação durou um ano. O que posso garantir é que vamos até as últimas para garantir a melhoria do sistema de ônibus”.

Passageiros estão revoltados com qualidade dos serviços

No meio dessa queda de braço entre empresários e poder público, a população de Natal permanece refém de um sistema de transporte caro e ineficiente. Atualmente, a tarifa de ônibus urbano custa R$2,00, apenas R$0,50 menor do que o serviço de São Paulo, a maior cidade do País. “O transporte de Natal é muito ruim e caro. Eu gasto cerca de R$18,00 e ando em ônibus sujos, velhos e que nunca passam no horário”, reclamou o pintor Geison Santana.

Para ele, o poder público deveria estipular preços diferentes de tarifas, dependendo do trecho. “Por exemplo, eu moro nas Quintas e não acho justo pagar R$2,00 para ir ao Alecrim. Deveria ter um valor mais baixo para distâncias mais curtas. Isso já facilitaria bastante para o trabalhador”, disse o pintor.

A diarista Maria Eunice da Cruz disse está revoltada com a possibilidade de aumento da tarifa de ônibus. “É um absurdo pensarem em aumentar as passagens com esse transporte. Nós não temos nenhuma segurança, é assalto direto. Eu mesma já fui assaltada. Fico revoltada só em pensar que poderá ter aumento”, disse Maria Eunice.

Nem mesmo os estudantes – que pagam metade do valor – concordam com um possível reajuste. A estudante Isabeli Costa, 15 anos, reclamou da falta de regularidade dos ônibus. “Além da gente ficar horas esperando o ônibus, quando ele passava vem cheio, sujo. Até barata tem. É horrível”, disse a estudante.

Diretor do Seturn defende reajuste

Em entrevista a TRIBUNA DO NORTE, concedida ontem, o diretor de comunicação do Seturn, Augusto Maranhão, disse que a tarifa de ônibus deveria ter sido reajustada desde 1º de junho, como previa o termo de Ajustamento de Conduta (TAC) assinado em 2007. E que enquanto o poder público não discutir o real problema do sistema, a população continuará a pagar a conta.

“Os empresários estão bancando como nunca os incentivos sociais concedidos pelo poder público. Uma parte da população recebe o benefício e a outra paga a conta porque o empresário não pode arcar sozinho com esse serviço e ainda mais os altos impostos cobrados pelo poder público”, disse Augusto Maranhão.

Ainda segundo ele, cerca de 1,5 milhão de pessoas utilizam o sistema de integração, outros dois milhões não pagam tarifa e três milhões de pessoas pagam a passagem com o abatimento.

Ele alegou também a falta de incentivo do Governo do Estado. “O Estado banca 21% dos insumos de óleo diesel para os pescadores, o que não acontece com as empresas de ônibus. Pagamos 5% de imposto ao município. O poder público precisa discutir essa questão. Caso contrário, a tarifa vai continuar aumentando”, disse o diretor de comunicação do Seturn.

Após a coletiva com a Prefeita Micarla de Sousa, a reportagem da TN tentou contato com Augusto Maranhão e com a assessoria de imprensa do Seturn, mas nenhum posicionamento foi passado até o fechamento desta edição.

Sitoparn fará protesto contra não unificação

Enquanto o Seturn quer aumentar o valor da tarifa, o Sindicato dos Permissionários de Transporte Opcional do Rio Grande do Norte (Sitoparn), decidiu manter os preços atuais da passagem nos veículos (R$ 1,80 inteira e R$ 0,90 estudante). A decisão é um protesto contra a não unificação da bilhetagem eletrônica do sistema de transporte de Natal.

Além de manter a tarifa, a categoria vai realizar uma manifestação amanhã (10). Ainda faltam ser definidos o horário e o local da manifestação. Um dos diretores do Sitoparn, Nivaldo Andrade, explicou que não está descartada a hipótese de paralisação do transporte.

“Vamos fazer esse protesto com a possibilidade de paralisação. Decidimos manter nossos preços porque entendemos que a população não pode ser prejudicada como nós estamos sendo. A Prefeitura de Natal não está cumprindo o acordo com os permissionários unindo os sistemas de bilhetagem eletrônica como prometera anteriormente”, disse ele.

Ainda segundo Nivaldo, a justificativa utilizada pelo Seturn para aumentar o valor da tarifa de ônibus – de R$2,00 para R$2,30 – não é viável. “Nós pagamos os mesmos impostos, também levamos passageiros de gratuidade e estudantes e conseguimos manter a tarifa de R$1,80. Diferente deles, nós queremos o melhor para a população. Já as empresas de ônibus visam apenas o lucro”, disse Nivaldo.

Secretário é exonerado do cargo

Em entrevista por telefone, na noite de ontem, instantes antes de ser recebido pela prefeita Micarla de Sousa, Renato Fernandes afirmou que todo o processo de definição da nova tarifa e negociação com empresários vinha sendo conduzido pela prefeita. “Nada foi feito sem o conhecimento dela [Micarla de Sousa], que inclusive fazia questão de tomar a frente desse processo”.

Renato Fernandes estava na sede da Prefeitura, no Palácio Felipe Camarão, aguardando para falar com a prefeita enquanto Micarla de Sousa concedia coletiva e anunciava a exoneração do secretário da Semob aos jornalistas.

Questionado se Micarla de Sousa tinha conhecimento sobre o reajuste da tarifa, Renato Fernandes foi taxativo: “não sou nenhum irresponsável de fazer qualquer coisa sem a orientação dela”. Até então o secretário não havia recebido o comunicado de exoneração, em caráter oficial. Mas declarou — “só estranho a forma como tudo aconteceu”.

Segundo Renato Fernandes, sua saída da Secretaria vinha sendo trabalhada aos poucos em função de compromissos e demandas em Mossoró. Na versão de Fernandes, a situação chegou ao prefeito interino e presidente da Câmara Municipal de Natal, vereador Dickson Nasser, que resolveu contatar a prefeita. “A negociação estava em curso e aguardávamos a prefeita voltar”, afirmou o secretário.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    Pesquise as licitações no seu segmento agora

    Preencha seus dados para concluir a pesquisa

    Confira quantas oportunidades de venda existem no momento.
    Digite nome, e-mail e telefone para ver os resultados.





    Oportunidades de negócio esperando por você

    Aproveite o nosso período de teste gratuito e tenha sucesso no mercado de licitações.

    Licitações e dispensas