PPP´s vêm como solução para “dores de cabeça” do governo

Terminais Rodoviários e Ceapi seriam os primeiros projetos a irem para a iniciativa privada
Política | Postado em 22/02/2015 às 08h00

Patrocinador - Lázaro do Piauí
Por: Carlos Rocha

PPP´s vêm como solução para "dores de cabeça" do governoO governo do Estado quer aproveitar o interesse da iniciativa privada para desenvolver projetos em Parcerias Público Privadas (PPP´s) em diversas áreas. A ideia do governador Wellington Dias (PT) é com estes recursos poder fazer obras que estão há muito tempo no papel e também tentar solucionar problemas que se arrastam há anos sem uma solução definitiva ou pelo menos mais duradoura. Para a responsável pela Superintendência de Acompanhamento de Projetos (Sapro), Viviane Moura as PPP´s podem dar uma resposta satisfatória.
O primeiro passo das PPP`s serão justamente em duas áreas que há anos geram dor de cabeça para o governo do Estado, a Ceapi e os terminais rodoviários. “Vamos começar a implementar as parcerias no Estado”, explica Viviane Moura. O começo segundo o governo é com PPP´s para os Terminais Rodoviários de Teresina, Picos e Floriano e a Central de Abastecimento do Piauí (Ceapi) e posteriormente para a Transcerrados, Veículo Leve sobre Trilhos (VLT) e Contorno Rodoviário de Teresina, Porto e Ferrovia de Luís Correia.
“Elas passam por todo um procedimento. Elas tem de começar do comecinho com chamamentos públicos, estudos, apresentação do plano de ação do governo para a iniciativa privada vir estudar”, relata a superintendente responsável pelas PPP´s a respeito do andamento das parcerias. Em relação aos projetos a meta do governo é reduzir quanto o Estado gasta nos projetos a serem repassados a iniciativa privada. “As PPPs ampliarão as bases econômicas do Piauí”, frisou o governador Wellington Dias durante reunião do Conselho Gestor de Parcerias Público-Privadas.
Somente com os terminais rodoviários o governo estima que sejam gastos mais de R$ 2 milhões anualmente. A iniciativa privada nestes caso teria o papel de gerenciar melhor os espaços e garantir melhor atendimento. Já com a Ceapi, seria preciso um aporte de R$ 5 milhões para solucionar débitos previdenciários, tributários e fiscais que a Central possui atualmente.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

    Pesquise as licitações no seu segmento agora

    Preencha seus dados para concluir a pesquisa

    Confira quantas oportunidades de venda existem no momento.
    Digite nome, e-mail e telefone para ver os resultados.





    Oportunidades de negócio esperando por você

    Aproveite o nosso período de teste gratuito e tenha sucesso no mercado de licitações.

    Licitações e dispensas