Portal Jaraguá: Sociedade civil apresenta propostas de prevenção a enchentes no Vale do Itapocu

Esse e outros destaques de Jaraguá do Sul e região

Portal Jaraguá: Sociedade civil apresenta propostas de prevenção a enchentes no Vale do Itapocu
Foto: Maykon Lammerhirt / Agencia RBS

A sociedade civil organizada fez uma lista com 23 soluções, de caráter permanente, para evitar novas enchentes na bacia do rio Itapocu. O documento, protocolado na Prefeitura de Jaraguá do Sul, foi elaborado por um grupo de moradores do bairro Amizade – um dos mais afetados em junho de 2014 – e representantes da Associação dos Engenheiros de Jaraguá do Sul. O grupo quer que as prefeituras elaborem e coloquem em prática planos de ação para prevenir e minimizar os danos com as enchentes.
As propostas variam desde ações simples, como campanha nas escolas sobre preservação do meio ambiente e nas comunidades sobre o despejo de lixo e entulho nos rios, até a implantação de uma comissão permanente sobre o tema, envolvendo Defesa Civil, Ministério Público, OAB, bombeiros, universidades e associações empresariais. Vários tópicos abordam a preservação (ou replantio) da mata ciliar e a proibição da ocupação de áreas das margens, atitudes que dependem em grande medida da própria população.
O grupo solicita ao poder público que fiscalize essas ações, instrumentalize a Defesa Civil e organize sistema de cadastro de vítimas, além de desassorear os rios e fazer o controle do calado. Secretário da Defesa Civil e presidente da Fundação do Meio Ambiente de Jaraguá do Sul, Leocádio Neves e Silva afirma que a discussão e as soluções sobre as enchentes são inadiáveis e precisam ser feitas de forma conjunta com os municípios atingidos. As ações de curto e médio prazos, entretanto, demandam um investimento em torno de R$ 90 milhões. Ele chama atenção para o engajamento dos engenheiros no tema, já que um dos maiores vilões do sistema de drenagem são os serviços de terraplenagem sem respeito ao meio ambiente.
-– Eles precisam orientar os profissionais das obras a terem mais capricho –- alfineta.
————————–
Está em casa
Suplente de vereadora, Maristela Menel foi nomeada assessora jurídica da Câmara de Jaraguá do Sul. Filiada ao PSD, ela já trabalhava na casa como chefe de gabinete, cargo também resultado de indicação política. Maristela assumiu como vereadora por 30 dias, no ano passado, quando da licença para tratamento de saúde de José Ozorio de Avila (SDD).
Emprego
A baixa na oferta de vagas – o Sine de Jaraguá do Sul abriu em janeiro de 2015 com 400 postos e, neste ano, apenas dez estavam abertos – deve forçar a uma redução nos salários. O estoque de empregos no município era superior a 70 mil e iniciou 2016 com 68 mil vagas. A leitura é do diretor de desenvolvimento econômico de Jaraguá do Sul, Marcio da Silveira.
Dinheiro na conta
O Ministério das Cidades liberou R$ 215 mil para pagar a pavimentação e parte das obras já concluídas dos equipamentos sociais anexos ao condomínio Érika Modrock, no bairro Ribeirão Cavalo. As obras do posto de saúde, da creche e do Centro de Referência em Assistência Social (Cras) foram paralisadas no ano passado por falta de pagamento. O total do convênio é de R$ 2,7 milhões, mas ainda há saldo de R$ 900 mil a receber do governo federal.
Gol internacional
A linha de tomadas e interruptores Composé, da WEG, foi um dos 38 trabalhos brasileiros premiados -– no total, foram 101 brasucas inscritos -– no Fórum Internacional de Design 2016. A linha, produzida pela WEG para agregar valor e reter clientes de outros serviços e produtos com foco no consumidor final, inovou nas cores (mais vibrantes), na ausência de parafusos aparentes e na opção de tomada com entrada USB.
A passos lentos
A pavimentação asfáltica do viaduto da avenida Waldemar Grubba ainda está longe de começar, mas os postes para a iluminação pública já foram instalados. A terraplenagem do trecho de continuação da rua Benildo Zamin, que dai desembocar no viaduto, também iniciou.
Cabeceiras
Em tempo recorde, perto da histórica demora, a Prefeitura de Jaraguá do Sul lançou a licitação para as cabeceiras da ponte a ser erguida no bairro Ribeirão Grande do Norte. A localidade foi duramente atingida pelas chuvas no final do ano passado e será contemplada por uma ponte pré-moldada do kit de transposição, da Defesa Civil estadual. O valor máximo estipulado é de R$ 188,6 mil e os envelopes serão abertos no dia 22 de fevereiro.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

    Pesquise as licitações no seu segmento agora

    Preencha seus dados para concluir a pesquisa

    Confira quantas oportunidades de venda existem no momento.
    Digite nome, e-mail e telefone para ver os resultados.





    Oportunidades de negócio esperando por você

    Aproveite o nosso período de teste gratuito e tenha sucesso no mercado de licitações.

    Licitações e dispensas