Plano para recuperação do rio Taquari começou a ser viabilizado em 2006, aponta Delcídio

Os R$ 5,5 milhões com os quais o governo do estado dará início às ações de recuperação do Rio Taquari foram viabilizados pelo senador Delcídio do Amaral (PT/MS) junto ao governo federal, através do Fundo Nacional do Meio Ambiente.

O Aviso de lançamento de licitação referente a execução do Projeto de Recuperação e Conservação de Áreas Degradadas na Região do Alto Taquari, foi publicado nesta segunda-feira (17) pela Agência Estadual de Gestão de Empreendimentos (Agesul).

Segundo o senador, a mobilização foi capitaneada pelo Sindicato Rural de Corumbá e o Cointa (Consorcio Intermunicipal para o Desenvolvimento Sustentável da Bacia Hidrográfica do Rio Taquari). “É uma longa caminhada que agora rende os primeiros frutos. Começamos a luta pela recuperação do Taquari com uma série de encontros com produtores rurais, técnicos, prefeitos dos municípios atingidos e autoridades dos governos estadual e federal. Nessa mobilização, foi possível avaliar a extensão daquele que é considerado um dos maiores desastres ambientais do país. Em 2006, conseguimos do então presidente Lula a criação de um Grupo de Trabalho Interministerial (GTI) para estudar as causas e as conseqüências do assoreamento do rio e apontar soluções para o problema. Em 2009, quando fui relator do Orçamento Geral da União, defini recursos para as ações que agora serão iniciadas e devem durar, pelo menos, sete anos”, explicou o senador.

Com atuação direta nos municípios de Alcinópolis, Camapuã, Coxim, Figueirão, Pedro Gomes, Rio Verde e São Gabriel do Oeste o projeto tem como objetivo reverter o processo atual de degradação do solo e água da sub-bacia do Rio Taquari, de forma a recuperar as áreas críticas e aumentar a produção e a produtividade das explorações, pelo processo de produzir conservando.

De acordo com o senador, a conquista de novos recursos será possível porque a proposta de recuperação do Rio Taquari foi incluída no PPA (Plano Plurianual de Investimentos do Governo Federal ). “A inclusão no PPA significa que, em todo orçamento da União a partir de 2011, haverá a previsão de recursos para a recuperação do rio. Não serão investimentos pequenos. Estima-se algo em torno de R$ 800 milhões”, adianta Delcídio.

Entre as ações previstas para serem realizadas através do projeto estão o diagnóstico e o levantamento de áreas degradadas; trabalhos de conservação de solo como controle de erosão e de voçorocas; recuperação de áreas de preservação permanente; assistência técnica aos produtores da região e adequação ambiental de propriedades e estradas rurais. O projeto prevê ainda a implantação de unidades demonstrativas de tecnologias para adequação ambiental de microbacias hidrográficas nos sete municípios contemplados.

O projeto é fruto de uma parceria com o Governo Federal, através do Ministério do Meio Ambiente (MMA), por intermédio da Agência Nacional de Águas (ANA) e apoio técnico do Fundo Nacional do Meio Ambiente (FNMA).

“Inicialmente, vamos agir em sete das 34 micro-bacias que formam o Taquari. Estão garantidos mais R$ 2 milhões para a elaboração do projeto executivo para a retirada do material depositado no leito do rio e as necessárias correções em seu curso. Ao longo dos próximos meses vamos continuar lutando , com o apoio dos prefeitos e do governo do estado, para conseguir do Ministério do Meio Ambiente os recursos necessários às demais intervenções”, revelou o senador. (Com informações da Assessoria de Imprensa)

Fonte: Carlos Orácio – Capital News (www.capitalnews.com.br)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    Pesquise as licitações no seu segmento agora

    Preencha seus dados para concluir a pesquisa

    Confira quantas oportunidades de venda existem no momento.
    Digite nome, e-mail e telefone para ver os resultados.





    Oportunidades de negócio esperando por você

    Aproveite o nosso período de teste gratuito e tenha sucesso no mercado de licitações.

    Licitações e dispensas