Pezão anuncia banda larga no Estado do Rio em parceria público-privada

Projeto é um dos 3 primeiros em parceria com o governa federal em 2015.
‘Interesse em leilão da Ponte é sinal de crença no país’, disse.

Lilian Quaino
Do G1 Rio

Luiz Fernando Pezão e Luciano Coutinho (Foto: Lilian Quaino/G1)
Luiz Fernando Pezão e Luciano Coutinho (Foto: Lilian Quaino/G1)

O governador Luiz Fernando Pezão anunciou na tarde desta segunda-feira (16) que estão em fase de conclusão três projetos de parceria público-privada que apresentará para a presidente Dilma Rousseff: o de banda larga para todos os municípios do estado, o de reforma do prédio do centro administrativo do governo, conhecido como Banerjão, no Centro, e o de saneamento de toda a Baixada Fluminense e São Gonçalo.
“São os trêsprojetos que estão mais adiantados, estamos finalizando para fazer a manifestação de interesse”, disse ele após cerimônia no Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico (BNDES) onde assinou com o presidente Luciano Coutinho acordo em que o banco apoia com R$ 11 milhões o Instituto de Terras e Cartografia do Estado do Rio de Janeiro (Iterj).
O objetivo do apoio é aumentar a capacidade produtiva dos assentamentos ruras.

Pezão disse que na semana passada conversou muito com a presidente Dilma e com o prefeito Eduardo Paes sobre parcerias público-privadas.
Pezão disse que, apesar de um cenário que aponta pra dificuldades econômicas,  está otimista em relação à atividade econômia e industrial do Estado do Rio. Ele vê como positivo o interesse de pelo menos seis empresas no leilão de concessão da Ponte  Rio-Niterói, na quarta-feira (18). Para Pezão, o interese na primeira grande licitação de 2015 é um sinal de crença no país.
“O que espero do leilão é um pedágio mais barato e que o vencedor faça a Avenida Portuária, que conseguimos incluir no edital, uma grande conquista que vai melhorar a mobildiade tanto para a região do porto como para os demais motoristas. Se tem seis proppstas num momento de dificuldade do Brasil é um bom sinal. O Brasil não pode parar, já vimos o filme do não-crescimento. Podemos sair disso sendo criativos, fazendo o ajuste fiscal, usando os ganhos de gabarito. Dá para fazer muitos investimentos em infraestruturaa que geram emprego”, disse.
Sobre as manifestações de domingo contra o governo e a corrupção, Pezão disse que “todos lutamos para vivenciar esse momento de reivindicações”.
Ele não teme que os protestos, aliados aos cortes de gastos no governo estadual, prejudiquem sua administração.
“Temos que continuar a fazer projetos de longo e médio prazo, fazer ajustes mas pensar grande”, disse.
O governador confirmou que vai terminar a Linha 4 em março de 2016 e ainda tem entre R$  3 bilhões e R$ 4 bilhões em empréstimos já contratados para entrar no caixa do estado para manter os investimentos.
Sobre a Operação Lava Jato, Pezão diz que tem 20 dias de prazo para responder às acusações e, segundo disse, vai responder o que já respondeu.
“Não tenho nada com isso. Falam que eu assisti a uma conversa que nunca existiu. Estou com a consiência tranquila. Minha cabeça é para trabalhar. Abri minhas contas bancárias, minha declaração de bens está no Diário Oficial”, disse.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

    Pesquise as licitações no seu segmento agora

    Preencha seus dados para concluir a pesquisa

    Confira quantas oportunidades de venda existem no momento.
    Digite nome, e-mail e telefone para ver os resultados.





    Oportunidades de negócio esperando por você

    Aproveite o nosso período de teste gratuito e tenha sucesso no mercado de licitações.

    Licitações e dispensas