“Petróleo” salva Natal de ser cortata do grupo de sedes da Copa 2014

Para atrair empresas para a licitação da construção da Arena de Dunas, o governo do Rio Grande do Norte irá oferecer como garantia financeira um fundo vinculado ao lucro proveniente do petróleo do Estado.

No edital, que será lançado em 2 de março, constará que, caso o governo não pague a empresa que construirá o estádio, esse fundo de R$ 70 milhões quitará a dívida. Cada vez que o fundo for usado, será reposto –sempre com dinheiro do petróleo.

“Pensamos em fazer isso para atrair as empresas. Elas desconfiavam da garantia que era oferecida: terrenos. Achavam que eles não tinham liquidez. Agora, não vai haver esse problema”, declarou o secretário extraordinário da Copa-2014 em Natal, Demétrio Torres.

No edital anterior, caso o governo do Estado ficasse inadimplente, a construtora da Arena de Dunas receberia terrenos como pagamento.

“Anualmente, o Rio Grande do Norte recebe cerca de R$ 250 milhões da Petrobras pela exploração do petróleo. À medida que for precisando, vamos pegar esse dinheiro para preencher o fundo, que terá de ter sempre R$ 70 milhões”, afirma o secretário.

Para Torres, com essa garantia, aparecerão interessados em construir a Arena. “Acredito que seis empresas devem fazer proposta.”

O custo da obra da Arena das Dunas está estimado em R$ 400 milhões. Já o encerramento da licitação está previsto para meados de abril.

Folha online

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

    Pesquise as licitações no seu segmento agora

    Preencha seus dados para concluir a pesquisa

    Confira quantas oportunidades de venda existem no momento.
    Digite nome, e-mail e telefone para ver os resultados.





    Oportunidades de negócio esperando por você

    Aproveite o nosso período de teste gratuito e tenha sucesso no mercado de licitações.

    Licitações e dispensas