Pará Alfabetizado dá certificados em 74 cidades.

A cerimônia solene de entrega de certificados do Programa Mova Pará Albafetizado foi marcada pela emoção. O auditório do Hangar – Centro de Convenções e Feiras da Amazônia recebeu, na noite desta quinta-feira, 04, alfabetizadores, alfabetizandos e coordenadores de turma da Região Metropolitana de Belém (RMB) e dos municípios de Mãe do Rio, Capitão Poço, Região das Ilhas e Tucuruí. Todos cumpriram o ciclo do programa que em todo Estado já alfabetizou mais de 50 mil jovens e adultos. São pescadores, donas de casa, autônomos, desempregados, entre outros, que aprenderam a ler e escrever. A cerimônia aconteceu simultaneamente em 74 municípios paraenses.

O depoimento do encontro com a escrita está nas palavras simples, mas emocionadas da dona de casa Maria Helena Meneses, 65 anos, que freqüentou a sala de aula aos 12 anos de idade e por conta de problemas familiares, abandonou a escola. De lá pra cá, a sua vida foi voltada para a criação dos cinco filhos e depois dos netos. Ela está entre os alfabetizados que receberam o certificado de conclusão do curso que teve a duração de oito meses. “Eu vou continuar a estudar”, garantiu.

Entre os vários exemplos de determinação, um deles se destacava, o do maranhense Luís Henrique Bayma dos Santos, 47 anos, que conheceu o programa em Belém e está se preparando para um novo desafio, prestar vestibular para Biologia ou Arqueologia, onde pretende ser “um tatu diplomado”, diverte-se com a definição. Luís Henrique contou sua trajetória aos presentes, descrevendo as dificuldades de aprender a ler e escrever, porém pontuou as garantias de ser cidadão por meio da educação. Ele fez uma apresentação musical cantando o hino oficial do MOVA.

A governadora Ana Júlia Carepa parabenizou todos os concluintes do programa afirmando que não é fácil retomar o caminho da educação depois que se passou pela infância e, que, por algum motivo foi preciso abandonar a escola. “É preciso determinação e coragem”, afirmou. A governadora referendou o apoio incondicional do Governo do Estado na manutenção do Programa, que no mês de abril, estará sendo implantado em 112 municípios.

Neste sentido, Ana Júlia destacou o compromisso assumido pelo Governo durante a realização da Confintea, no final do ano passado, em Belém, que apresentou como meta, a erradicação até 2020 de cerca de 14 milhões de analfabetos funcionais em todo Brasil. A governadora incentivou os novos cidadãos a não abandonarem a trajetória já iniciada que vai levá-los à garantia dos direitos, entre as quais, o acesso as políticas públicas. Ela citou, ainda, o escritor Guimarães Rosa com a frase, “mestre não é quem ensina, mas quem aprende”.

Socorro Coelho, secretária de Educação, encorajou aos que receberam a certificação, a prosseguir os estudos em novas etapas da educação até a universidade. A secretária que possui formação em Pedagogia citou exemplos da vida acadêmica, onde conheceu alunos que chegaram até o ensino superior com mais de 60 anos. “Não basta apenas saber ler e escrever o nome, é preciso entender o que tem por trás da frase”, desta forma, segundo a secretária é possível ler o mundo e entender o projeto de sociedade.

Olhar Brasil – Entre as ações previstas para 2010 no programa Mova Pará Alfabetizado, a secretária anunciou a implantação do projeto “Olhar Brasil”, ação conjunta entre a Seduc e a Secretaria de Estado de Saúde – Sespa, que vai possibilitar a entrega de óculos aos alunos idosos. O processo está em fase de licitação para confecção de 70 mil unidades.

A secretária adjunta de Ensino da Seduc, professora Ney Cristina de Oliveira, destacou o desafio do Brasil, em vencer o analfabetismo e promover a cidadania dos que foram privados da educação por algum motivo. O objetivo após a certificação é a inclusão, destes alfabetizados, na rede pública de ensino.

Durante a cerimônia os alfabetizados Pedro Paulo Alves e Sílvia Nazaré Tavares, receberam simbolicamente os certificados das mãos da governadora Ana Júlia e Socorro Coelho, que também foram agraciadas com a entrega de plaquetas do evento pelos alfabetizados.

A mesa de autoridades esteve composta pela coordenadora do Programa Mova Pará Alfabetizado, Rafaela Pires; Pedro Paulo Alves, representando os alfabetizados; Sílvia de Nazaré Tavares, representando os professores do município de Ananindeua; Regina Bento Cardoso, representante dos coordenadores; o deputado federal, José Geraldo; o vereador Alfredo Costa, e do chefe da casa Civil, Everaldo Martins.

Ações – O Programa Mova Pará Alfabetizado certificará ao longo do mês de março 51.241 alunos, de 74 municípios, com objetivo de reduzir os índices de analfabetismo no Estado. O programa iniciou em 2008 e atende pessoas com idade a partir de 15 anos, que não tiveram acesso à Educação Básica e não sabem ler ou escrever.

Um total de 9.777 professores alfabetizadores participam do Programa. Trata-se de pessoas que tem pelo menos o Ensino Médio e que assumiram o papel de alfabetizador. As aulas acontecem em igrejas, centros comunitários, salões paroquiais, escolas entre outros locais viabilizados pelos professores. Novas turmas de alfabetização estão sendo formadas no momento. As aulas iniciarão no mês de abril em todas as regiões do Estado. Os interessados em formar turmas devem procurar as escolas sede de cada município.

(Ascom/Seduc)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

    Pesquise as licitações no seu segmento agora

    Preencha seus dados para concluir a pesquisa

    Confira quantas oportunidades de venda existem no momento.
    Digite nome, e-mail e telefone para ver os resultados.





    Oportunidades de negócio esperando por você

    Aproveite o nosso período de teste gratuito e tenha sucesso no mercado de licitações.

    Licitações e dispensas