PAC tem execução financeira inflada.

O governo federal incluiu no balanço de três anos do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) previsões infladas para este ano eleitoral no quesito execução financeira e em prazos de conclusão de obras. Entre os projetos que afetam Pernambuco e que o governo insiste que ficarão prontos em 2010 estão o Eixo Leste da transposição do Rio São Francisco, o Ramal do Agreste e o Projeto Pontal, em Petrolina.

A ferrovia transnordestina, motivo de o presidente Luiz Inácio Lula da Silva ter desistido de sua visita marcada para ontem, a Pernambuco, no rastro do lançamento do PAC 2, não só está atrasada como sua execução financeira real está longe do que diz o balanço do PAC 1.

No papel, a concessionária Nova Transnordestina, responsável pela ferrovia, desembolsaria R$ 4,454 bilhões até o fim este ano. O Ministério dos Transportes não divulgou a cifra exata já investida, mas a execução da ferrovia não chega a R$ 1 bilhão.

Contudo, quando se fala em conclusão de obras é que se vislumbra o quanto o PAC está inflado. O Eixo Leste da transposição, que beneficiará Pernambuco e Paraíba, aparece com término em 2010, ao custo de R$ 1,909 bilhão. Mas até o Estado, aliado do governo Lula, conta com o Eixo Leste para 2011 ao tratar de obras complementares à transposição.

Um desses complementos é o Ramal do Agreste, canal que antes era parte do Eixo Leste, pois levará água da transposição de Sertânia até Arcoverde. Virou uma obra independente e, com os atrasos, sua licença ambiental saiu apenas em abril de 2009.

Até o ano passado, a previsão do Ministério da Integração Nacional era licitar o Ramal do Agreste este mês, informação não confirmada. Ainda assim, o balanço do PAC informa que os R$ 341,5 milhões do canal serão executados este ano.

Situação semelhante é a do Pontal, parceria público-privada (PPP) para destravar um projeto que, em 14 anos, consumiu R$ 235 milhões e só tem 60% prontos. O governo passou quatro anos estruturando a PPP. O Pontal ainda está em licitação, mas seus 40% restantes, avaliados em R$ 160 milhões, ficarão prontos este ano – promete o balanço do PAC.

O Ministério da Integração, procurado para informar sobre os prazos de conclusão e execução financeira das obras hídricas, não respondeu até o fechamento desta edição.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

    Pesquise as licitações no seu segmento agora

    Preencha seus dados para concluir a pesquisa

    Confira quantas oportunidades de venda existem no momento.
    Digite nome, e-mail e telefone para ver os resultados.





    Oportunidades de negócio esperando por você

    Aproveite o nosso período de teste gratuito e tenha sucesso no mercado de licitações.

    Licitações e dispensas