Obras na Amazônia podem perder recursos orçamentários em 2011 por irregularidades

As denúncias do tribunal envolvem superfaturamento, sobrepeço, licitação irregulares

De acordo com o Tribunal de Contas da União (TCU), 14 obras do governo federal – seis delas pertencentes ao Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) – podem ficar sem recursos orçamentários em 2011 por causa de irregularidades graves. Entre os empreendimento com problemas estão a construção da ponte sobre o Rio Madeira (RO) e o entrocamento da BR-010 entre Tocantins e Maranhão.

Na área energética, a principal ameaça recai sobre a construção da estação de linha de transmissão em Porto Velho (RO), que deve permitir o escoamento de energia das hidrelétricas de Santo Antônio e Jirau para a estação de Araraquara (SP).

As denúncias do tribunal envolvem superfaturamento, sobrepeço, licitação irregulares e projetos deficientes, além de projetos que acumulam anos de paralisações e prejuízos aos cofres públicos.

O TCU aponta ainda irregularidades em outras regiões do País, como a construção da BR-487, entre Porto Camargo e Campo Mourão, no Paraná, as obras de trechos rodoviários do corredor leste de Minas Gerais (divisas com Rio e São Paulo), o complexo rodoviário do Rio Baquirivu, em Guarulhos (SP), a estação de linhas de transmissão de Araraquara, que receberá a energia das usinas do rio Madeira (RO), e o plano de saneamento de São Luís (MA).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    Pesquise as licitações no seu segmento agora

    Preencha seus dados para concluir a pesquisa

    Confira quantas oportunidades de venda existem no momento.
    Digite nome, e-mail e telefone para ver os resultados.





    Oportunidades de negócio esperando por você

    Aproveite o nosso período de teste gratuito e tenha sucesso no mercado de licitações.

    Licitações e dispensas