O último prazo de Natal para a Copa

Autoridades do RN lutam para viabilizar licitação da Arena das Dunas no último prazo da Fifa

George Fernandes – Natal

A um dia do fim do prazo estipulado pela Fifa para o lançamento de um novo edital (Parceria Público-Privado) para a construção e manutenção do Estádio das Dunas, cresce a expectativa em Natal. Técnico e gestores da Copa 2014 na capital potiguar reúnem-se todos os dias, desde o último dia 23, com o objetivo de evitar falhas e brechas no novo edital.

De acordo com a assessoria de imprensa do Governo do RN, a segunda edição do edital da PPP do Estádio das Dunas será lançada nesta sexta-feira. Quatro empresas, segundo informações do futuro secretário da Copa pelo Governo do RN, Demétrio Torres, teriam manifestado interesse no novo edital. Assim, a abertura dos envelopes deve acontecer em meados de fevereiro, conforme os trâmites legais (a Lei 8.666/93 prevê um prazo de 45 dias até a abertura dos envelopes), e o início das obras em abril de 2011.

Em declaração ao jornal “Tribuna do Norte” (edição desta quinta-feira), Demétrios Torres tratou de tranqüilizar a população do Rio Grande do Norte e a imprensa local, afirmando que o prazo de Natal para o início das obras do Estádio das Dunas seria junho de 2011 e não abril como fora divulgado. “Se o edital não for publicado nesta sexta-feira, vamos ter que acelerar alguns processos para poder ficar dentro dos prazos estabelecidos pela Fifa. Nossa data limite é o mês de junho. Antes disso, qualquer coisa que digam, é mera especulação”, afirmou Torres

Ajustes
Além da redução do valor final da obra em R$ 20 milhões (5% do total, de R$ 420 para R$ 400 milhões), o governo do RN, por orientação dos membros e técnicos da Fifa, injetou no Fundo Garantidor um “colchão” em dinheiro no valor de R$ 70 milhões para dar mais garantia ao parceiro provado, que recuou no primeiro edital por entender que só os imóveis propostos pelo governo para o fundo não bastavam para assegurar a contrapartida do Poder Público no negócio. Daí, a licitação deserta de 24/11.

De acordo com Fernando Fernandes, gestor da Copa em Natal, para reduzir o valor final da obra, que inclui a demolição do ginásio Machadinho e estádio Machadão, foram realizados alguns ajustes técnicos, como, por exemplo, nova circulação de ar, realocação da área de imprensa e redução na cobertura do estádio. O secretário da Copa pelo Governo do RN (até esta sexta-feira, já que Torres assume no sábado) tem evitado os jornalistas para se concentrar nesta última tentativa de manter Natal no roteiro do Mundial.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

    Pesquise as licitações no seu segmento agora

    Preencha seus dados para concluir a pesquisa

    Confira quantas oportunidades de venda existem no momento.
    Digite nome, e-mail e telefone para ver os resultados.





    Oportunidades de negócio esperando por você

    Aproveite o nosso período de teste gratuito e tenha sucesso no mercado de licitações.

    Licitações e dispensas