O imbrólio do aeroporto…

OIRAN GUTIERREZ

O Fórum Estadual de Turismo realizou uma nova reunião para tratar da situação do aeroporto Marechal Rondon, com a presença de diretores da Agecopa, do deputado Welligton Fagundes e a imprensa. Nesta ocasião deveríamos receber o diretor de Engenharia e Meio Ambiente do Infraero, Jaime Caldas Parreira. Como Cuiabá não deve ser prioridade, em seu lugar veio um assistente de diretoria para “palestrar”. Todos puderam sentir a nossa frustração em relação a causa aeroporto, pois estivemos em Brasília, recentemente.

Na Capital Federal, comparecemos com a secretária de Estado, Vanice Marques, o presidente da Abav, Nilson Freitas, o presidente do Sindicato de Hotéis Bares e Restaurantes, Luís Carlos Nigro, além dos senadores, Jayme Campos e Serys Marli. Fomos cobrar um cronograma definitivo para a conclusão das obras de ampliação e reforma do nosso aeroporto. Lá em Brasília, Jaime Parreira nos apresentou imagens sobre obras de outras capitais que também receberão os jogos em 2014, o andamento das licitações o que vem sendo feito em termos de investimentos pela estatal.

É claro que o sentimento de desconfiança tomou conta setor turístico em relação a falta de comprometimento da Infraero em resolver o problema do aeroporto Marechal Rondon, que se arrasta há muitos anos.

Infelizmente ainda não nos foi apresentado um projeto técnico para que se possa fazer a licitação e ações concretas. O que se constata é que ainda estamos diante de um grande “imbrólio”. Nossos companheiros do turismo também observaram que muita coisa tem que sair do papel e ir para a prática. Curiosamente, Luiz Carlos Nigro chamou atenção para o fato do complexo MOP- Modulo Operacional Provisório, que agora passou a ser identificado apenas como Modulo Operacional sem o “Provisório”. Outro fato é a ampliação do aeroporto com apenas o “Puxadinho”. O retângulo térreo de meia água que terá um pouco mais de 700 metros quadrados e duas esteiras para o desembarque. Pelos menos até agora é o que há de concreto, e sem previsão de ficar pronto. O trade turístico precisa estar unido, assim como os demais segmentos que necessitam tanto do aeroporto Marechal Rondon. Vamos no unir para lutar e cobrar mais.

Se engana quem pensa que – não corremos o risco de ficar-mos sem a Copa. Independente de Cuiabá sediar ou não os jogos da Copa, o nosso polêmico aeroporto necessita de reforma e ampliação, pois já opera com sua capacidade esgotada !!

* OIRAN GUTIERREZ – presidente do Sindicato das Empresas de Turismo de Mato Grosso – SINDETUR.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    Pesquise as licitações no seu segmento agora

    Preencha seus dados para concluir a pesquisa

    Confira quantas oportunidades de venda existem no momento.
    Digite nome, e-mail e telefone para ver os resultados.





    Oportunidades de negócio esperando por você

    Aproveite o nosso período de teste gratuito e tenha sucesso no mercado de licitações.

    Licitações e dispensas