Núcleo Bandeirante também terá Vila Olímpica.

O Núcleo Bandeirante é um celeiro olímpico do Distrito Federal. A Associação Nipo-Brasileira, localizada naquela região administrativa, formou, por exemplo, quatro pioneiros do judô brasiliense: Gunji Matsuuchi, José Pereira Sobrinho, Júlio Adnet e Takeshi Miura. Para manter a tradição não apenas nas artes marciais, mas também no futebol – o Bandeirante, clube da cidade, já disputou a Copa do Brasil e a Série C do Campeonato Brasileiro -, o Governo do Distrito Federal e o Sistema Fibra (Federação das Indústrias do DF) assinaram na manhã deste sábado (24) o protocolo de intenções para a implantação da 13ª Vila Olímpica da capital do país e do Parque dos Pioneiros.

Antes de sacramentar a parceria, o governador José Roberto Arruda revelou o nome da futura fábrica de campeões. “Quero que se chame Jorge Cauhy. Será uma homenagem a esse importante pioneiro (falecido em 2005) que há 50 anos veio para o Distrito Federal e escolheu o Núcleo Bandeirante para morar. Para mim, ele é tão importante para a cidade quanto Burle Marx, Israel Pinheiro, Athos Bulcão, Oscar Niemayer e Lúcio Costa. Jorge Cauhy lutou pelas causas sociais”.

A Vila Olímpica Jorge Cauhy será construída na área de 50 mil metros quadrados administrada atualmente pelo Serviço Social da Indústria. O Sesi continuará gerenciando o espaço até 19 de dezembro, quando começarão as obras para a ampliação e a modernização da infraestrutura atual. Hoje, o Clube do Sesi possui piscinas, quadras poliesportivas cobertas, quadras de areia, campo de futebol, pistas de cooper, academias de ginástica, parquinhos e pista de atletismo. Com as obras da Novacap, as quadras passarão a ser cobertas, transformando-se em ginásios.

A exemplo do que já ocorre em Samambaia, na recém-inaugurada Vila Olímpica Rei Pelé, a Jorge Cauhy oferecerá, ainda, piscinas semi-olímpicas aquecidas, campos de areia e e com grama sintética, quadra de tênis, muro de escalada, pista de skate, pista de atletismo e um prédio de administração com salas multiuso.

“A Vila Olímpica também funcionará como escola integral, de segunda a sexta-feira. Quero que os estudantes da rede pública de ensino e os idosos utilzem as instalações de segunda a sexta-feira, e que o espaço esteja aberto a toda a comunidade nos fins de semana”, determinou Arruda, que deu uma ótima notícia para a população do Cruzeiro.

A licitação para as obras na Vila Olímpica a ser construída no terreno Associação Recreativa Unidos do Cruzeiro (Aruc) será aberta no próximo dia 29. As obras devem começar no máximo 90 dias depois.

Onde serão inauguradas as próximas vilas olímpicas:

– Gama (1 vila)
– São Sebastião (1)
– Brazlândia (1)
– Recanto das Emas (1)
– Planaltina (1)
– Estrutural (1)
– Santa Maria (1)
– Ceilândia (2)
– Riacho Fundo I
– Cruzeiro
– Núcleo bandeirante (1)

Agência Brasília

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

    Pesquise as licitações no seu segmento agora

    Preencha seus dados para concluir a pesquisa

    Confira quantas oportunidades de venda existem no momento.
    Digite nome, e-mail e telefone para ver os resultados.





    Oportunidades de negócio esperando por você

    Aproveite o nosso período de teste gratuito e tenha sucesso no mercado de licitações.

    Licitações e dispensas