Novas obras públicas criam chances para 87 negócios

Luciana Rebouças | Redação CORREIO
luciana.reboucas@redebahia.com.br

Já pensou que com a criação da Arena Fonte Nova vão ser necessários serviços de aluguel de equipamentos esportivos? E que,com a requalificação da Baía de Todos os Santos, haverá um bom potencial para os serviços relacionados com esportes náuticos? Um estudo do Sebrae Bahia montou um mapa para quem está pensando em abrir um negócio a fim de aproveitar as oportunidades surgidas a partir de investimentos públicos e das parcerias público-privadas que já saíram do papel.

Ao todo, são 87 oportunidades, resultantes de R$ 3,93 bilhões em investimentos. As oportunidades não estão diretamente vinculados às construções públicas, mas principalmente aos potenciais investimentos pós-obra.

“A economia brasileira e baiana, em particular, estão passando por um processo de transformação significativo. Esses investimentos podem mudar o perfil da nossa economia”, diz o coordenador da unidade de Políticas Públicas e Desenvolvimento Territorial do Sebrae Bahia, Roberto Evangelista. A fórmula é simples: melhorar a infraestrutura, o que consequentemente atrai novos negócios.

Construções
São obras como a da requalificação da Baía de Todos os Santos, que já tem garantido um investimento de R$ 85,6 milhões e deverá gerar muitas oportunidades de negócios durante e após sua realização. Por exemplo, como a requalificação prevê a descontaminação da Baía, há necessidade de serviços de gestão de resíduos. Quando encerrada, a mesma obra aumentará o potencial para serviços de aluguel de equipamentos náuticos.

Também foram analisados o investimento na Arena Fonte Nova (R$ 591 milhões), a ampliação do Porto de Aratu (R4 54,8 milhões), a construção da Via Expressa de Salvador (R$ 251,5 milhões) e a ampliação da Refinaria Landulpho Alves (R$ 3 bilhões).

Dicas
Evangelista dá sugestões para os primeiros passos. Ele diz que os interessados em abrir um negócio têm que identificar os investimentos que vão acontecer, os impactos que causarão e, por fim, as oportunidades que trarão. “Temos uma economia que cresce e se internacionaliza e que vai demandando produtos e serviços inovadores”, acrescenta Evangelista.

O coordenador da Incubadora de Negócios da Universidade Salvador (Unifacs) e diretor da consultoria Brasil Inovação, Flávio Marinho, enfatiza a importância de se analisar principalmente as oportunidades que surgirão após as obras. “Uma pequena parte das empresas vai poder participar diretamente das construções e outras atividades. Porém, são muitos os empresários que abrirão hotéis, restaurantes e desenvolverão as atrações turísticas”, observa Marinho.

Quanto aos empresários que têm serviços e produtos necessários às obras públicas, o especialista recomenda: entender quais as prestações de serviços, ou produtos que serão demandados, observar quais as certificações e exigências necessárias para participar das concorrências e compreender perfeitamente a licitação. “Antes de entrar nesses projetos públicos, tem que se questionar, pesquisar e vivenciar essa realidade”, aconselha.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

    Pesquise as licitações no seu segmento agora

    Preencha seus dados para concluir a pesquisa

    Confira quantas oportunidades de venda existem no momento.
    Digite nome, e-mail e telefone para ver os resultados.





    Oportunidades de negócio esperando por você

    Aproveite o nosso período de teste gratuito e tenha sucesso no mercado de licitações.

    Licitações e dispensas