“No meu governo as licitações eram transparentes”, diz Félix

O ex-prefeito de Catanduva, Félix Sahão (PT), disse que o também ex-prefeito Carlos Eduardo de Oliveira (DEM) tem mágoa por não vencer licitações quando Sahão governou Catanduva no período de 1997-2004.

“No meu governo as licitações eram absolutamente transparentes, não tinha acordo, não tinha privilégios”, disse Félix Sahão à reportagem do jornal O Regional. Parte da entrevista será veiculada amanhã na Rádio Globo AM Noroeste Paulista. A sonora com Carlos Eduardo também vai ao ar pela rádio.

A polêmica surgiu na cidade após matéria publicada pelo jornal de que o Tribunal de Contas do Estado de São Paulo solicitou informações à prefeitura de Catanduva a respeito do contrato firmado (dia 13 de julho) entre o Executivo com a empresa Consfran Engenharia, de propriedade de Carlos Eduardo.

Em despacho do Tribunal, divulgado no último dia 11 de outubro, foi estabelecido que a atual administração tivesse o prazo de 30 dias para se manifestar sobre supostas irregularidades encontradas em auditoria realizada por técnicos de Rio Preto, da Unidade Regional do Tribunal. Trata-se de análise de contas de licitação no valor de R$ 10 milhões para colocação de interceptores de esgoto às margens do Rio São Domingos.

A polêmica aumentou após comentários nos bastidores políticos de que o construtor Carlos Eduardo é o que mais venceu licitações na administração Afonso Macchione Neto (PSDB). O ex-prefeito Carlos Eduardo é o atual presidente da Comissão Provisória do DEM Catanduva.

O Regional ouviu Carlos Eduardo. Ele disse que participou de apenas uma licitação durante o governo Félix Sahão. “A única que participei eu ganhei. Fiz um banheiro na Praça 9 de Julho”, falou.

Questionado sobre sua participação nas licitações da administração Afonso Macchione, disse não ter certeza. “Participei de umas 30 ou 40”. Sobre as obras em andamento, também não deu número exato. “Atualmente estou realizando 5 ou 6 obras em Catanduva”, disse à reportagem.

Também foi comentado pelas ruas da cidade que a Consfran foi a vencedora da primeira grande licitação do governo Afonso Macchione. Para recapear as ruas do centro de Catanduva, a prefeitura investiu aproximadamente R$ 1 milhão. A Consfran também foi vencedora em outras licitações, das áreas de recape, infra-estrutura e saneamento básico. Comenta-se que o Aterre Sanitário de Catanduva é de empresa ligada à Consfran.

Para Félix Sahão, o construtor tem interesses políticos. “Não é gratuitamente que ele (Carlos Eduardo) está atacando meu governo. Ele está querendo fazer graça”, comentou.

A ex-deputada Beth Sahão, irmã do ex-prefeito Félix, atuou no governo do PT no período de 1997 até 2003. Ela também concorda que o ex-prefeito Carlos Eduardo tem interesses políticos.

Carlos Eduardo disse que só participou de apenas uma obra do governo Félix porque naquele período não tinha obras para se fazer na cidade. Félix Sahão respondeu que durante sua administração fez 21 postos de saúde, 14 escolas, 12 bairros, 3 mil casas e asfaltou grande parte da cidade.

“Não sei informar se a Consfran venceu alguma licitação, mas lembro que ela participava das licitações”, disse Félix. Carlos Eduardo disse que não compensava financeiramente participar das licitações e que naquele período estava realizando obras em outros municípios.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

    Pesquise as licitações no seu segmento agora

    Preencha seus dados para concluir a pesquisa

    Confira quantas oportunidades de venda existem no momento.
    Digite nome, e-mail e telefone para ver os resultados.





    Oportunidades de negócio esperando por você

    Aproveite o nosso período de teste gratuito e tenha sucesso no mercado de licitações.

    Licitações e dispensas