MPF denuncia grupo que fraudava licitações

Ex-vereador de Juiz de Fora (MG) é apontado pelos promotores como integrante da quadrilha
Uma quadrilha que fraudava licitações há pelo menos sete anos foi denunciada pelo Ministério Público Federal. O grupo, suspeito de controlar mais de 30 empresas ilegais, é acusado de fraudar inclusive leilões de órgãos que apuram este tipo de crime, como a Receita e a Polícia Federais, e o Tribunal de Contas da União.
Ex-vereador de Juiz de Fora (MG), Josemar Silva é apontado como integrante da quadrilha. Além dele, também são acusados de participar do esquema o filho dele, o irmão, a ex-cunhada e mais uma mulher.
As investigações dão conta de que o grupo criou mais de 30 empresas e falsificou diversos documentos para participar dos pregões eletrônicos. A apuração começou após a Receita Federal constatar incompatibilidade entre a movimentação financeira e a contabilidade das companhias conforme informações dadas ao Fisco.
Segundo a denúncia do MPF, os acusados usavam laranjas para tentar mascarar a participação nas empresas. A ex-cunhada do ex-vereador confirmou o esquema em depoimento dado à Polícia Federal e ainda disse que todas elas eram controladas por ele.
Se condenados, os cinco suspeitos podem cumprir pena de até 12 anos por falsidade ideológica, formação de quadrilha e fraude. Eles não se manifestaram sobre a acusação.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

    Pesquise as licitações no seu segmento agora

    Preencha seus dados para concluir a pesquisa

    Confira quantas oportunidades de venda existem no momento.
    Digite nome, e-mail e telefone para ver os resultados.





    Oportunidades de negócio esperando por você

    Aproveite o nosso período de teste gratuito e tenha sucesso no mercado de licitações.

    Licitações e dispensas