Módulos do Cepeusp terão reforma em 2012.

Marina Pinhoni | Publicado em 21.04.2010 – 364 (abr/2010), esporte

R$ 1,6 mi estão previstos no orçamento da Universidade para a obra, que é uma das mais solicitadas por seus usuários

A reforma dos tetos dos módulos do Centro de Práticas Esportivas (Cepeusp) foi aprovada no Plano Plurianual de Obras da Universidade, que definiu os recursos que serão destinados para obras em todas as unidades no período de 2010 a 2013. Ela entrará no orçamento de 2012.
De acordo com Gemma Agnelli, arquiteta respon sável pelo setor de Projetos da Coordenadoria do Espaço Físico (Coesf), já foi feito o diagnóstico dos principais problemas, mas o projeto executivo, que contempla os desenhos e planilhas orçamentárias, deverá ser terceirizado.
Gemma explica que a grandiosidade da obra contribui para a demora e aponta as etapas por que elá passará. “A licitação para o projeto deve ser feita ainda este ano, para que a empre sa escolhida tenha tempo de realizá-lo até meados de 2011. Com o projeto pronto, vem a licitação para a obra. Esta por sua vez, começa em 2012 quando o dinheiro é liberado e deve durar até 2013”.
Segundo a arquiteta, as goteiras, que tanto inco modam os atletas e muitas vezes impossibilitam o uso das quadras, são fruto de um projeto complexo que não recebeu manutenção adequada ao longo dos anos. “Chegamos a um ponto que não dá mais para reparar, tem que trocar tudo. Por isso, é necessário um projeto completamente novo que diminua a quantidade de calhas e encaixes, que facilitam o aparecimento de infiltrações. A idéia é simplificar”, afirma. Além disso, será necessário um reforço nas estruturas para aguentar a nova carga.
Muitos acreditam que o teto foi copiado de um modelo alemão apropriado para a neve e essa seria a causa dos problemas. Mas a arquiteta não compartilha dessa opinião. “Dificilmente uma estrutura como aquela aguentaria uma carga tão pesada quanto é a de neve, acho pouco provável ser verdade”
Outras obras
Além dos tetos, outras reformas estão sendo en caminhadas no Cepe. Segundo o diretor do centro, Carlos Bezerra, a reconstrução da pista de atletis mo começará em julho. Isso trará algumas mudanças na rotina de treinos de modalidades que não têm espaço próprio, como o rugby. “Quando a pista estiver pronta, eles não poderão utilizar mais o gramado central. Há duas alternativas: ou nós iluminaremos o campo quatro, ou eles utilizarão o campo novo (cinco). Mas eles terão que seguir as regras. Nada de jogar na chuva, pois temos que conservar o gramado!”, alerta.
Os vestiários do com plexo aquático também terão sua estrutura modificada e passarão a atender às novas regras de acessibilidade. As quadras de tênis terão os pisos refeitos devido à parceria com empresas por meio da Lei de Incentivo ao Esporte e está em estudo a cobertura das chamadas “lixas” para que se transformem em quadra de futsal.
Porém, algumas estruturas como o velódromo e o estádio de futebol continuam sem previsões. “A nossa vontade era derrubar o anel superior do estádio e transformar o velódromo em uma grande arena de eventos culturais e esportivos, mas infelizmente não há verbas para isso. Temos que entender que a Universidade tem outras prioridades”, diz.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

    Pesquise as licitações no seu segmento agora

    Preencha seus dados para concluir a pesquisa

    Confira quantas oportunidades de venda existem no momento.
    Digite nome, e-mail e telefone para ver os resultados.





    Oportunidades de negócio esperando por você

    Aproveite o nosso período de teste gratuito e tenha sucesso no mercado de licitações.

    Licitações e dispensas