Ministério libera R$ 11 milhões para concluir Via Morena.

Após gestão do senador Delcídio do Amaral (PT/MS) e do diretor da Agência Municipal de Habitação, Paulo Matos, a Consultoria Jurídica do Ministério da Integração Nacional concluiu nesta terça-feira, 29 de setembro, a análise do projeto para a liberação dos R$ 11,5 milhões necessários à conclusão da segunda etapa da Via Morena, em Campo Grande.

“Os recursos, fruto de uma emenda do senador Delcídio ao Orçamento da União, foram empenhados no dia 31 de dezembro do ano passado, quando eu era secretário de projetos especiais da prefeitura. A licitação , inclusive, já foi feita. O problema é que algumas exigências de ordem burocrática acabaram atrasando a liberação. Agora, com todas as exigências cumpridas, o dinheiro, finalmente, vai sair. Só nos resta aguardar a chegada do prefeito Nelsinho Trad, que está em Buenos Aires, para que ele assine a ordem de serviço e as obras sejam iniciadas”, explicou Matos.

Delcídio disse que a liberação da verba para concluir a Via Morena é mais um resultado positivo do trabalho que desenvolve em Brasília para ajudar Campo Grande e os demais municípios de Mato Grosso do Sul.

“Assumi com o prefeito Nelsinho Trad e o então secretário Paulo Mattos o compromisso de batalhar junto ao Ministério da Integração para conseguir os recursos e estou muito contente em ver que o nosso esforço valeu à pena”, comemorou o senador.Os recursos viabilizados por Delcídio permitirão fazer a adequação da Avenida Duque de Caxias, no trecho Aeroporto-Avenida Júlio de Castilho, com a ampliação da seção transversal, com reserva da faixa central para transporte coletivo e implantação de ciclovia.

Habitação

Em Brasília, Paulo Matos tratou também com Delcídio da liberação de recursos do Fundo Nacional de Habitação de Interesse Social – FNHIS para obras de desfavelamento em Campo Grande.

“O governo deve definir nos próximos dias a cota do FNHIS a que cada município tem direito. Estamos batalhando para garantir cerca de R$ 8 milhões, para resolver, definitivamente, o problema das moradias localizadas em áreas de risco na capital”, revelou o senador.

Paulo Matos disse ainda que, além dos recursos do FHNIS, a prefeitura continuará construindo casas para atender a população carente.

“A previsão é que, em 210 dias, sejam entregues cerca de 350 casas na região do Dom Antonio Barbosa, próximo ao aterro sanitário. A prefeitura vai organizar as famílias beneficiadas em cooperativas, oferecendo oportunidades de trabalho e treinamento profissionalizante, para que elas tenham outras alternativas de vida”, antecipou o diretor da Agencia Municipal de Habitação.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

    Pesquise as licitações no seu segmento agora

    Preencha seus dados para concluir a pesquisa

    Confira quantas oportunidades de venda existem no momento.
    Digite nome, e-mail e telefone para ver os resultados.





    Oportunidades de negócio esperando por você

    Aproveite o nosso período de teste gratuito e tenha sucesso no mercado de licitações.

    Licitações e dispensas