Ministério do Turismo libera R$ 99 mi para CE.

A informação foi divulgada pelo titular da Secretaria
de Turismo do Ceará (Setur), Bismarck Maia

Os recursos obtidos por meio de convênios com o Ministério do Turismo para o estado do Ceará em 2010 totalizaram R$ 99,6 milhões, um acréscimo de aproximadamente 60% com relação ao ano anterior.

A informação foi divulgada pelo titular da Secretaria de Turismo do Ceará (Setur), Bismarck Maia. Conforme o secretário, os recursos serão destinados ao aeroporto de Jericoacoara (R$ 45,6 milhões), terminal portuário (R$ 8,9 milhões), unidade gerenciadora do Prodetur Nacional (R$5,5 milhões), elaboração de projetos rodoviários (R$ 3,4 milhões), promoção turística (R$ 6,6 milhões), fortalecimento institucional da Setur (R$ 1,9 milhão), Centro de Eventos do Ceará (13,5 milhões) e Centro Multiuso (R$ 14,1 milhões).

“Estamos criando infraestrutura para nos tornarmos um grande destino internacional, mas também queremos nos consolidar internamente. Podemos afirmar que, se pontuarmos fatores como atrativos naturais (clima, geografia, gastronomia, entretenimento, etc.) e atrativos edificados (rodovias, Centro de Eventos, segurança, Aquário, etc.), em dois anos, o Ceará será o maior destino turístico do Brasil”, afirma Bismarck Maia.

Segundo o secretário, o aeroporto de Jericoacoara terá capacidade de embarque e desembarque em torno de 300 mil pessoas e será construído para receber todas as aeronaves utilizadas atualmente.

Outros pontos turísticos do Ceará também serão beneficiados com a reforma e duplicação de rodovias. “Hoje, temos uma grande dificuldade na elaboração de projetos. Iremos investir os recursos liberados pelo Ministério do Turismo na elaboração de projetos rodoviários, que devem ser executados com dinheiro já previsto no Prodetur”, explica.

Ao todo, serão elaborados projetos para 164 km de rodovias divididos nos seguintes trechos: Beberibe-Aracati (CE-040), Prindoretama-Praia do Batoque (CE-040), Aracati-Itaiçaba-Palhano (CE-371), parte do trecho que vai até Boqueirão do Cesário, e o trecho que liga Icapuí até Ponta Grossa via Praia de Barreiras. Os recursos podem ainda ser destinados à elaboração de projetos para outros trechos.

Conforme o secretário, todas as obras de infraestrutura turística planejada pelo Estado seriam feitas mesmo que o Ceará não recebesse jogos da Copa de 2014. “A Copa consagrará o que o Estado está fazendo para se tornar um grande destino. O evento encontrará um Estado muito mais estruturado do que outros. Para a Copa, precisaremos apenas construir um estádio, aeroporto, investir em mobilidade urbana e no setor de serviços”, diz.

O secretário prevê ainda investimentos no setor hoteleiro e está buscando outras alternativas para suprir a demanda por hospedagens durante a Copa. “Estou mantendo contato com operadoras internacionais para incluírem Fortaleza na rota dos navios a fim de que possamos utilizá-los como hotéis, uma vez que um único navio tem capacidade para gerar três mil leitos”, conta.

Sobre a grande movimentação no Aeroporto Pinto Martins, o secretário Bismarck Maia disse que o fluxo turístico cresceu no segundo semestre de 2009 mais do que em todo o ano de 2008.

Atualmente, o aeroporto, que tem capacidade para 2,6 milhões de pessoas, está recebendo mais de quatro milhões. “Preocupa-me bastante o fato de ainda não termos iniciado o processo de licitação para a construção do novo terminal. Já apresentamos um projeto básico para a construção do terminal, mas a Infraero não aceitou, pois eles mesmos querem licitar”, diz.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    Pesquise as licitações no seu segmento agora

    Preencha seus dados para concluir a pesquisa

    Confira quantas oportunidades de venda existem no momento.
    Digite nome, e-mail e telefone para ver os resultados.





    Oportunidades de negócio esperando por você

    Aproveite o nosso período de teste gratuito e tenha sucesso no mercado de licitações.

    Licitações e dispensas