Metrofor: R$ 45 milhões para novas licitações

Os recursos são relativos a saldo do R$ 1,7 bilhão já pagos e empenhados nas obras da linha Sul do Metrofor

Enfim, após 12 anos de espera pela população cearense, uma luz surge no fim do túnel da linha Sul do Metrô de Fortaleza. A presidência da Companhia Cearense de Transportes Metropolitanos (Metrofor) garante que dispõe dos recursos necessários e disponíveis às licitações dos sistemas eletroeletrônicos, sinalização, ventilação dos túneis e controle das operações dos trens e assegura que já não há mais empecilhos burocráticos na esfera Federal à conclusão das obras civis.

“Não há mais barreiras. Destravamos tudo. Agora temos os recursos financeiros e os contratos sem nós”, declarou na tarde de ontem, o presidente do Metrofor, Rômulo Fortes, ao anunciar mais uma previsão para os trens entrarem, “definitivamente”, nos trilhos: janeiro de 2013.

Conforme prevê, as obras civis das linhas e das estações estarão concluídas em 31 de dezembro próximo e, até meados de 2012, serão concluídas as redes elétricas aéreas e as subestações retificadoras e auxiliares, que irão transformar e distribui energia elétrica da estação Carlito Benevides, em Pacatuba, até a Parangaba. “Até o fim de 2012, o trecho Parangaba-Centro, até a estação São Benedito estará todo pronto” para operar comercialmente, garantiu Fortes, sem dizer quando a estação João Felipe estará interligada às demais.

“Sem impedimentos”

Segundo Fortes, as novas previsões são possíveis porque os impedimentos jurídicos que emperravam as licitações foram liberadas pela Controladoria Geral da União (CGU). De acordo com ele, os R$ 45milhões disponíveis às licitações são oriundos de sobras de caixa do total de R$ 1,7 bilhão já pagos e empenhados nas obras em curso da linha Sul do Metrô de Fortaleza.

Esses recursos serão utilizados para pagar os sistemas fixos, os equipamentos e a montagem da sinalização de 24 quilômetros da linha Sul, os equipamentos dos centros de controle operacionais (CCO) e de ventilação dos quatro quilômetros dos túneis subterrâneos, bem como os equipamentos de oficina e a telecomunicação de toda a linha. “Se faltarem recursos, se houver necessidade, o governador (Cid Gomes) e o ministro das Cidades (Mário Negromonte) já se comprometeram em complementar”, ressaltou Fortes, segundo quem tais licitações ainda estão sendo orçadas.

Convênios e concurso

Para viabilizar e agilizar as licitações, o Metrofor comprometeu-se com a CBTU a celebrar convênio com o Metrô de São Paulo, que deverá atestar as especificações dos editais, além de prestar assessoria técnica e treinamento de pessoal. “O Metrô de São Paulo vai chancelar as especificações técnicas”, confirmou.

De acordo ainda com Rômulo Fortes, um segundo convênio será assinado, em breve, com o Metrô de Recife, também para capacitação de pessoal para operar os trens. “Os pilotos serão treinados em Recife e os técnicos mais específicos em São Paulo”, pontuou. Um concurso público está sendo estudado para seleção de 400 novos funcionários para o Metrofor.

CARLOS EUGÊNIO
REPÓRTER

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

    Pesquise as licitações no seu segmento agora

    Preencha seus dados para concluir a pesquisa

    Confira quantas oportunidades de venda existem no momento.
    Digite nome, e-mail e telefone para ver os resultados.





    Oportunidades de negócio esperando por você

    Aproveite o nosso período de teste gratuito e tenha sucesso no mercado de licitações.

    Licitações e dispensas