Menos de 5% do PAC foi concluído no RN.

Um balanço sobre o Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), divulgado pelo Comitê Gestor, mostra que das 296 obras ou ações previstas para o Rio Grande do Norte nas áreas de infraestrutura logística, energética, social e urbana, 11 foram concluídas, após três anos de atividades do Programa. O restante, ou 96,28% dos projetos, estão em estágio de obras, licitação, contratação execução ou ação preparatória. Na área de saneamento, que demanda o maior volume total de investimentos – a cifra é superior a R$ 840 milhões – nenhuma das obras propostas foi concluída.

O secretário-chefe do Gabinete Civil do estado, Vagner Araújo, diz que “não se pode contar o nível de execução de obras pela sua conclusão final ou total, mas pelo andamento atual delas”. “Nós somos um dos estados com melhor índice de execução do PAC”, afirmou ele, por e-mail, se comprometendo a divulgar dados sobre o andamento nesta quinta-feira. Esse nível de detalhamento não consta no relatório divulgado pelo Comitê Gestor do Programa.

Balanço

A pista do Aeroporto de São Gonçalo do Amarante, que, segundo a Infraero, seria entregue em dezembro de 2009, mas atrasou com o excesso de chuvas no ano, é, no entanto, uma das pendências apontadas no balanço. A obra, orçada em R$ 83,9 milhões, de acordo com projeções também da Infraero, deve ficar pronta até julho. Como a pista do aeroporto, outros 13 projetos exclusivos do estado – sem caráter regional – estão incluídos no grupo “infraestrutura logística” do programa, que prevê cerca de R$ 1,04 milhão em investimentos de 2007 até este ano e mais R$ 19,5 milhões após 2010.

Do total de projetos listados, quatro foram concluídos, incluindo a repotencialização do sistema de atracação do Terminal Salineiro de Areia Branca, estudos e projetos, sinalização e manutenção de rodovias. Outras obras para rodovias, para o próprio terminal salineiro e para o porto de Natal ainda não chegaram nesse estágio.

No campo de infraestrutura energética, que inclui usinas termelétricas a biomassa, a gás natural, a óleo, parques eólicos, investimentos no desenvolvimento da produção de petróleo e gás e a refinaria Clara Camarão, onde a Petrobras pretende produzir gasolina no estado, são previstos R$ 5,19 milhões em investimentos até este ano e R$ 2,53 milhões a partir de 2011. Dos 10 projetos, dois foram concluídos, cinco estão em licitação de obra e três em obra.

Em relação ao campo de Infraestrutura social e urbana, considerando projetos de esgotamento, drenagem e o Luz para Todos, há seis projetos, dos quais três concluídos – dois de universalização do acesso à energia elétrica e o Sistema Adutor Serra de Santana. Na área de urbanização e produção habitacional, dois projetos, de 64, foram concluídos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

    Pesquise as licitações no seu segmento agora

    Preencha seus dados para concluir a pesquisa

    Confira quantas oportunidades de venda existem no momento.
    Digite nome, e-mail e telefone para ver os resultados.





    Oportunidades de negócio esperando por você

    Aproveite o nosso período de teste gratuito e tenha sucesso no mercado de licitações.

    Licitações e dispensas