Lutero Ponce se diz vítima de “perseguição política”.

Vereador afirma que denúncia de desvio de dinheiro da Câmara Municipal foi “fantasiada”

BRUNO GARCIA
DA REDAÇÃO

Acusado de promover fraudes na ordem de R$ 7,5 milhões nos cofres públicos da Câmara de Vereadores de Cuiabá, conforme apontam as investigações da Delegacia Fazendária, Lutero Ponce (PMDB) se diz vítima de perseguição política, liderada pelo atual presidente Deucimar Silva (PP). “Vamos comprovar que tudo não passou de uma armação. E já estamos fazendo isso nos depoimentos de testemunhas”, disse Lutero, em entrevista ao MidiaNews.

O parlamentar afirmou que foi criada uma “fantasia” em torno da denúncia, que aponta que ele lesou os cofres públicos em mais de R$ 7,5 milhões. Segundo ele, esse valor, na verdade, representa o total de recurso utilizado durante os dois anos que presidiu o Legislativo. “Essa denúncia foi montada, foi fantasiada e, depois, apresentada para sociedade. Como fico diante dessa situação, sendo acusado de uma coisa que não fiz?”, indagou o vereador.

Lutero Ponce também se disse disposto a “pagar por algum erro” em sua administração, lembrando que isso deve ser feito com seriedade e com todos os fatos comprovados. Ele afirmou que houve “oba-oba” no processo de denunciação, mas continua acreditando que a Justiça deve ser feita. “Todos estamos sujeitos a erros e nunca falei que não possa ter cometido erro. Mas, do que estão me acusando é um absurdo e isso será comprovado”, afirmou.

O vereador, agora, espera a conclusão das invetsigações da Comissão Processante, que investiga a denúncia. O relatório final será votado no dia 17 de novembro. Ele corre o risco de ter o mandato cassado.

Lutero enfrentará ainda o processo acatado pelo Tribunal de Justiça, sobre a denúncia formulada pelo Ministério Público Estadual (MPE), que acusa a deputada estadual Chica Nunes (DEM) e o próprio vereador de desviarem R$ 6,3 milhões dos cofres da mesma Câmara Municipal.

O esquema teria sido montado no biênio 2005/2006, período em que Chica respondia pela presidência e Lutero, pela primeira-secretaria. O desvio teria sido arquitetado mediante mais de 100 fraudes em licitação.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

    Pesquise as licitações no seu segmento agora

    Preencha seus dados para concluir a pesquisa

    Confira quantas oportunidades de venda existem no momento.
    Digite nome, e-mail e telefone para ver os resultados.





    Oportunidades de negócio esperando por você

    Aproveite o nosso período de teste gratuito e tenha sucesso no mercado de licitações.

    Licitações e dispensas