LICITAÇÃO: radar emperra mais uma vez e indefinição prossegue

PUBLICAÇÃO DO EDITAL NÃO ACONTECEU NESTA QUINTA-FEIRA CONFORME PROGRAMAÇÃO DIVULGADA

Emerson Augusto

A licitação da Prefeitura Municipal de Rio Claro para a contratação da empresa responsável pela operação de radares segue indefinida. A última previsão anunciada era de que o edital seria publicado no Diário Oficial (DOM) desta quinta-feira, o que não aconteceu.
Questionado sobre o motivo do novo atraso, já que a publicação do relançamento do edital foi anunciada três vezes, o secretário municipal da Administração e presidente do Departamento de Licitação, José Renato Gonçalves, comenta: “O pregoeiro está fazendo os últimos ajustes. Mas está tudo sob controle. Garantimos a transparência do processo através da modalidade pregão”.
Segundo José Renato, o edital dos radares, com certeza, estará publicado no DOM deste sábado (28). “O pregoeiro está tomando todas as cautelas possíveis para que não ocorra nova impugnação do edital”, cita.
De acordo o secretário, o edital está mais completo. “Não queremos apenas um mecanismo para imputar multa aos motoristas infratores. O que se busca neste momento é um sistema eficiente capaz de registrar, por exemplo, quantos veículos passam em determinados locais da cidade”, pontua.
Por se tratar de uma operação (multas) que envolve quantia significativa de dinheiro, cabe à prefeitura adotar discurso mais definido. Idas e voltas, neste tipo de licitação, com certeza, apenas contribuem para gerar dúvidas, comentários e questionamentos.
O Departamento de Licitação confirmou o recebimento, na quarta-feira, do projeto referente ao monitoramento eletrônico. O mesmo foi aprovado pelo Pronasci (Programa Nacional de Segurança Pública com Cidadania).
“Modernizamos o projeto para atingir os nossos objetivos, mas sem desfigurar as diretrizes iniciais”, salienta José Renato. “Este edital está encaminhado para também ser publicado no próximo sábado”, finaliza.
Ainda na área do trânsito, a prefeitura estuda mais uma inovação: pátio municipal unificado de guinchos. A proposta, defendida pelo secretário municipal de Mobilidade Urbana e Sistema Viário, José Maria Chiossi, não agradou, inicialmente, ao líder do PT na Câmara, Sérgio Desiderá.
Chiossi observa que se trata de uma nova fonte de receita para o município, já que a prefeitura ficará com os valores das estadias. Desiderá cobra maiores informações sobres os valores que o município terá de investir para manter o pátio funcionando. A discussão prossegue.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    Pesquise as licitações no seu segmento agora

    Preencha seus dados para concluir a pesquisa

    Confira quantas oportunidades de venda existem no momento.
    Digite nome, e-mail e telefone para ver os resultados.





    Oportunidades de negócio esperando por você

    Aproveite o nosso período de teste gratuito e tenha sucesso no mercado de licitações.

    Licitações e dispensas