Licitação para reconstruir Frohsinn deve ser lançada em janeiro em Blumenau

Parte do valor foi depositado pela seguradora na semana passada

Fernanda Ribas

Incêndio ocorreu no dia 20 de agosto e os laudos da perícia foram inconclusivos Foto: Gilmar de Souza / Agencia RBS
Incêndio ocorreu no dia 20 de agosto e os laudos da perícia foram inconclusivos Foto: Gilmar de Souza / Agencia RBS

A prefeitura planeja abrir na primeira semana de janeiro a licitação para reconstrução do Frohsinn, em Blumenau, que pegou fogo no dia 20 de agosto. A obra vai ser feita com o dinheiro do seguro do imóvel, que já teve a primeira parcela depositada na conta do município na semana passada.
A prefeitura tem 180 dias para dar início aos trabalhos e só então receberá os 44% que restam do montante. O valor da indenização não foi divulgado, mas estima-se que sejam necessários R$ 490 mil para reconstruir a parte do antigo restaurante que foi queimada.
O recurso foi disponibilizado depois de uma reunião entre o poder público e a Mapfre. Assim como o Instituto Geral de Perícias e o Corpo de Bombeiros, a perícia da seguradora também foi inconclusiva sobre as causas do incêndio.
O diretor de Patrimônio da Secretaria de Administração, Claudionor da Cruz Souza, explica que o regulador — empresa contratada pela seguradora — fez o levantamento orçamentário e, em paralelo, a prefeitura fez outro orçamento para confrontar valores indicados à restauração do imóvel.
A maior diferença entre os orçamentos ficou por conta das madeiras. No projeto original foi usado pinho de riga na cobertura, que será substituído por cambará ou itaúba, já que a madeira original já não é mais comercializada. A engenheira responsável pela planilha orçamentária e memorial descritiva do imóvel, Marli Rupp, explica que para levantar os dados fez uma vistoria no local e usou a planta original do imóvel. A parte do salão principal do restaurante foi totalmente consumida pelas chamas. Nesta área, tanto o pavimento como o telhado e as paredes precisarão ser refeitos nos mesmos moldes da antiga estrutura, em enxaimel:
— Terá de ser usada a mesma técnica de construção. O grande desafio será conciliar o que é novo com o que restou do imóvel. Será necessário ter critério e cuidado para a reconstrução ficar harmônica.
A empresa que vencer a licitação terá de seguir as diretrizes do memorial descritivo. A primeira etapa da obra consiste na demolição do material que não tem aproveitamento e após esta fase será feita a reconstrução.
— Tem que ser uma empresa que tenha conhecimento em restauro e conheça muito bem o memorial descritivo. O projeto é bem detalhado, não será fácil reconstruí-lo —explica Marli.
Paralelo à reconstrução, continuam as negociações para definir o que será feito na antiga sede do restaurante. Segundo o secretário de Turismo, Ricardo Stodieck, o Instituto Histórico de Blumenau protocolou uma proposta à prefeitura, que deve ser detalhada juridicamente e entregue em um novo prazo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

    Pesquise as licitações no seu segmento agora

    Preencha seus dados para concluir a pesquisa

    Confira quantas oportunidades de venda existem no momento.
    Digite nome, e-mail e telefone para ver os resultados.





    Oportunidades de negócio esperando por você

    Aproveite o nosso período de teste gratuito e tenha sucesso no mercado de licitações.

    Licitações e dispensas