Licitação do PAC no Rio tem sinal de acerto entre rivais

Documento feito a pedido da construtora Norberto Odebrecht para habilitar-se à licitação do PAC (Programa de Aceleração do Crescimento) nas favelas do Complexo do Alemão, no Rio, também foi usado por suas concorrentes para participar da mesma disputa, informa reportagem de Italo Nogueira, publicada nesta quinta-feira pela Folha (íntegra disponível para assinantes do jornal e do UOL).

Segundo a reportagem, a Odebrecht, líder do Consórcio Rio Melhor, venceu a disputa da obra, avaliada em R$ 493 milhões. Os consórcios liderados por Andrade Gutierrez e Queiroz Galvão ganharam, respectivamente, as concorrências para as obras do PAC em Manguinhos (avaliada em R$ 232 milhões) e na Rocinha (R$ 175,6 milhões), objeto da mesma licitação.

A Folha revelou nesta semana que cruzamento de documentos apreendidos em várias operações da Polícia Federal mostram que empreiteiras formam consórcios “paralelos” antes da disputa de licitações com a finalidade de superfaturar obras públicas.

Outro lado

As construtoras Odebrecht e Andrade Gutierrez, líderes de consórcios concorrentes, negaram a troca de documentos entre elas.

A Secretaria de Obras do Rio e a Queiroz Galvão não quiseram se pronunciar sobre o caso.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

    Pesquise as licitações no seu segmento agora

    Preencha seus dados para concluir a pesquisa

    Confira quantas oportunidades de venda existem no momento.
    Digite nome, e-mail e telefone para ver os resultados.





    Oportunidades de negócio esperando por você

    Aproveite o nosso período de teste gratuito e tenha sucesso no mercado de licitações.

    Licitações e dispensas